Luto: em dia de grande tristeza, Ponte registra pesar por Carbone, Aureluce Santos e Marcelo Arcanjo

A Ponte Preta registra todo o seu pesar neste domingo (27) de grande tristeza, no qual faleceram três pessoas queridas: o ex-jogador e ex-técnico José Luiz Carbone, a cantora Aureluce Santos e o controlador de vôo Marcelo Arcanjo.

José Luiz Carbone estava com 74 anos e lutava contra um câncer hepático e estava internado desde a última quarta-feira, no Hospital do Mário Gatti. Volante com passagem pela Seleção Brasileira, ele atuou na Ponte Preta em 1966. Tempos depois, viria a atuar como treinador da Ponte,  nos anos de 1984 e 1985. E, em 2008, foi coordenador técnico, ajudando a montar a equipe que foi vice-campeã paulista naquele ano. Foi, ainda, comentarista esportivo de 2012 a 2017.

Aureluce Santos, conhecida como a “primeira dama do samba de Campinas”, estava com 72 anos. Nascida em Campinas, ela tinha passado recentemente por ma cirurgia gastrointestinal e passou mal, tendo sido levada para a UPA  em São Sebastião, onde morava atualmente, e não resistiu. Aureluce, que despontou no cenário musical nacional em 2000, foi uma das intérpretes do samba da Ponte Preta e participou das gravações do clipe de 120 anos.

Marcelo Arcanjo tinha 53 anos, e a causa da morte não foi identificada como suspeita de Covid19.  Irmão mais novo do presidente pontepretano Sebastião Arcanjo, entrou ainda jovem para o Exército e de lá saiu para a Infraero, onde trabalhou a vida inteira – foi controlador de vôo no aeroporto de Campinas  por décadas.

A Associação Atlética Ponte Preta se solidariza com as famílias e amigos de Carbone, Aureluci e Marcelo Arcanjo neste momento difícil.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS