Elenco segue treinando com empenho para emendar terceira vitória seguida e volante Barreto enfatiza que partida contra o Juventude é “jogo-chave” para pretensões de acesso

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

A Ponte Preta treinou na manhã deste domingo, sempre com muito empenho e foco em vencer o terceiro confronto seguido pela série B na próxima quarta-feira (30), contra o Juventude na casa do adversário. A três pontos do quarto colocado, justamente o oponente na 31ª rodada, a Macaca sabe que é preciso vencer para chegar o quanto antes ao grupo dos quatro primeiros.

“Ainda dá pra conquistar o acesso, estamos bem perto do G4 e contra o Juventude será um jogo-chave. Vencendo, ficamos bem perto do objetivo”, dz o volante Barreto, que na vitória por 2 a 1 contra o Cruzeiro entrou em campo para substituir um dos sete desfalques naquele jogo e teve atuação elogiada pelo técnico Fabinho Moreno.

“Às vezes parece é só discurso falar que é importante ter um bom elenco, mas o jogo contra o Cruzeiro comprovou a importância de todos,  a força desse grupo que, sabemos, foi montado a dedo para lutar pelo acesso”, diz o jogador de 25 anos que, em 2019, ajudou o Bragantino a conquistar o acesso à série A.

Ele ressalta que a Macaca está crescendo nesta reta final de competição e ganhando força. “Nesta última vitória o principal foi a atuação da equipe, deu uma melhorada grande na parte de desempenho dos nossos atletas, o que ajudou a vitória a vir pro nosso lado. Mesmo saindo atrás, jogamos bem o jogo todo e isso só nos da mais força para enfrentar o Juventude com mais confiança e embalar a terceira vitória seguida”, pontua.

Sobre o fato de na última partida ter atuado tanto defensivamente quanto ofensivamente, agindo tanto como primeiro volante quanto saindo pro jogo e revezando um pouco de função com Vinicius Zanocelo, Barreto conta que age sempre de acordo com o que o técnico do time orienta.

“Sempre me preocupo em fazer o que o treinador pede. Antes, nos jogos pela Ponte eu ficava mais atrás a pedido dos técnicos que me comandavam desta forma. O Moreno me deu certa confiança, ele já me conhece. A comissão conversou comigo e fiz apenas o que pediram, pra mim não é incômodo ir para frente ou para trás, o foco é ajudar o grupo”, afirma, e conclui: “Fiquei feliz pela boa atuação, espero repetir e fazer uma sequência boa para ajudar meus companheiros e o time.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS