Ponte perde para o Avaí e foca em vencer o Operário na próxima segunda (14)

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Em um jogo em que o goleiro do oponente fez defesas milagrosas e um pênalti legítimo não foi dado para a Ponte, a Macaca saiu atrás, empatou, mas acabou sendo castigada com um gol aos 47 do segundo tempo e perdeu por 2 a 1 para o Avaí. “Controlamos o jogo e perdemos por lances bobos, além de boas defesas do goleiro deles e um pênalti não marcado pra nós. É um resultado torna as coisas difíceis, mas temos que trabalhar”, lamenta o meia Camilo, autor do gol alvinegro. A Ponte Preta volta a campo na próxima segunda (14), às 20 horas, para enfrentar o Operário em busca de uma vitória fora de casa.

O jogo

O Avaí iniciou o jogo com a proposta de trancar a defesa, mas a Ponte foi em busca de espaços. Aos três minutos, Bruno Rodrigues recebeu pelo lado esquerdo e saiu em velocidade, mas o bandeirinha marcou um duvidoso impedimento. Aos seis, Oyama lançou para Moisés,mas a defesa adversária se antecipou e cortou o lance.

Aos nove, Camilo recebeu pelo meio, mas foi marcado por dois e teve que recuar. Na sequência, Bruno Rodrigues fez  lançamento para  Apodi, dentro da área, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo. Logo depois, João Veras fez tabela com Camilo, mas mais uma vez a zaga adversária conseguiu interromper o ataque.

Aos 16, Moisés recebeu lançamento e bateu de primeira, mandando a bola para o gol adversário, mas o goleiro oponente defendeu. Aos 24, João Veras recebeu na intermediária, mas foi derrubado. Camilo cobrou para Bruno Rodrigues pegar no lado oposto. O atacante dominou e cruzou para a área, onde Neto Moura cabeceou, mas a bola saiu por cima do gol.

Na sequência, Apodi pegou bola na área, mas foi bloqueado e a bola saiu para escanteio. Apesar do volume de jogo maior da Macaca, o primeiro gol a sair foi do Avaí, em contrataque de velocidade, aos 33 minutos. A Macaca, porém, não deu tempo pro visitante comemorar e empatou logo aos 36. Apodi mandou bola para Bruno Rodrigues, que – de cabeça – mais uma vez deu uma de garçon e ajeitou com perfeição para Camilo mandar no fundo das redes. 1 a 1.

Aos 43, Camilo fez bom levantamento para dentro da área do Avaí, pra Veras arrematar, mas a bola saiu pela linha de fundo. No minuto final, Lazaroni conseguiu armar contrataque e mandou para Moisés, mas o atacante acabou desarmado e o juiz apitou o final do primeiro tempo.

A Ponte voltou para o segundo tempo com mais intensidade e aos dois Apodi fez cruzamento pelo lado direito do ataque da Macaca, mas o goleiro oponente afastou com um tapa na bola. No minuto seguinte, Camilo cobrou o escanteio na segunda trave e por pouco Wellington Carvalho não colocou pra dentro.

Aos seis, Moisés conduziu a bola para a entrada da área adversária, mas foi parado com falta. Na cobrança, quase veio a virada: Camilo rolou para Lazaroni mandar uma bomba contra o gol do Avaí e o arqueiro oponente fez uma defesa milagrosa. Aos 16, de novo o camisa 1 impediu o segundo da Macaca. Camilo passou para Bruno Rodrigues que finalizou com precisão, mas o arqueiro do Avaí conseguiu espalmar para a trave e ela saiu em escanteio.

Na cobrança aconteceu um pênalti não-marcado para a Ponte. Camilo mandou para a área adversária e o jogador Zé Marcos cortou com o braço, em penalidade clara, que o juiz não deu. A Ponte não desanimou e seguiu indo para cima e aos 22 novo milagre do goleiro visitante impediu o segundo. Moisés recebeu de Oyama pelo lado direito do ataque, tirou o defensor do lance e mandou um petardo, que o camisa 1 adversário espalmou para fora.

Aos 30, Neto Moura chutou de fora da área e o goleiro defendeu. Aos 37, Pedrinho foi derrubado perto da área. Bruno Rodrigues cobrou com categoria, mandando a bola por cima da barreira e assustando o goleiro adversário, mas ela saiu. Aos 44, Pedrinho conseguiu carregar a bola até a linha de fundo adversária, mas foi desarmado. Aos 47, o adversário marcou o segundo e, na sequência, o jogo acabou.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor; Apodi, Wellington Carvalho, Alisson e Guilherme Lazaroni; Luís Oyama, Neto Moura (Matheus Peixoto) e Camilo (Guilherme Pato); Moisés (Pedrinho), João Veras e Bruno Rodrigues. Técnico: Marcelo Oliveira.

Avaí: Lucas Frigeri; Edílson, Betão, Alan Costa e Zé Marcos (Ramon Pereira); Jean, Foguinho (Leandrinho), Pedro Castro e Valdívia; Romulo e Gastón Rodriguez (Ronaldo Silva). Técnico: Claudinei Oliveira.

Gols: Valdívia, aos 33 minutos, e Camilo, aos 36 do primeiro tempo; Leandrinho aos 47 do segundo tempo

Arbitragem: Wanderson Alves de Sousa apitou o jogo, com os auxiliares Marcus Vinicius Gomes e Celso Luiz da Silva.

Cartões amarelos: Alisson, W. Carvalho, Lazaroni  (Ponte Preta), Leandrinho, Zé Marcos, Lucas Frigeri, Ramon Pereira  (Avaí)

Partida válida pela 28ª rodada da série B do Brasileiro, realizada no Majestoso, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS