Com gol de Apodi, Ponte vence no Majestoso, chega a cinco jogos de invencibilidade e fica a um ponto do G4

Foto: PontePress/ÁlvaroJr

A Ponte Preta voltou a vencer no Majestoso, na noite desta terça (24), com gol de Apodi. Com o placar, a Macaca chega a cinco jogos de invencibilidade e permaneceu na sétima posição, porém encurtou para apenas um ponto a distância em relação ao G4. O tme alvinegro agora tem 36 pontos e o quarto colocado, o Juventude, tem 37.

“Precisávamos da vitória, foi importante. A equipe vem em uma crescente e talvez tenhamos jogado menos do que no jogo anterior, mas nos entregamos mais. Precisávamos somar os pontos e conseguimos”, diz Apodi. O próximo confronto do time do técnico Marcelo Oliveira já é neste sábado (28) contra o CSA,  às 16 horas, na casa do adversário.

O jogo

Animado pela vitória na última rodada, o lanterna Oeste surpreendeu com uma proposta de jogo agressivo, inclusive com jogador marcando falta forte antes do primeiro minuto e já levando o primeiro amarelo. Aos cinco, o visitante chutou ao gol alvinegro, mas Ygor pegou com firmeza. Aos seis, a Macaca saiu em bom contra-ataque com Apodi, mas defesa adversária  atropelou Bruno Rodrigues e o juiz marcou falta e deu cartão ao atleta oponente.

Aos oito, Camilo cobrou falta dentro da área e a zaga cortou para escanteio. O camisa 10 cobrou fechado e a defesa tirou de cabeça.  Aos 14, lance do adversário que terminou em nova boa defesa de Ygor Vinhas. Aos 24, o camisa 1 alvinegro lançou para Camilo, que arrumou para Bruno Rodrigues, mas o juiz marcou impento.

Aos 28, a Macaca chegou com grande perigo e por pouco não marcou. Lazaroni arrancou pela esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou para Wanderley chutar, mas a bola acertou o travessão. Apodi, por pouco, não conseguiu pegar o rebote e balançar as redes. Aos 35, Lazaroni mandou bola na área do Oeste, mas a zaga cortou. Dois minutos depois, Camilo cobrou falta dentro da área e por pouco não marcou: o goleiro oponente se esticou e deu um soco na bola.

Aos 39, Apodi fez tabelinha com Camilo, que cruzou para a área e Dawhan cabeceou, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 42,   Barreto fez bela jogada, dominando a bola e dando um chapéu no zagueiro, para na sequência chutar para o gol, mas a zaga adversária tirou. Aos 46 o juiz marcou o fim do primeiro tempo, sem que ninguém mexesse no placar.

No segundo tempo, Oliveira colocou o time em campo com três mudanças, promovendo a entrada de Neto Moura, Pato e Peixoto. A mudança deixou o time mais agressivo e já no primeiro minuto Peixoto foi parado com falta no campo adversário. Aos cinco, Pato chutou para o gol e a bola desviou na zaga, dando escanteio pra Macaca. Camilo cobrou e Peixoto cabeceou, mas a bola foi por cima di travessão.

Aos sete, o goleiro oponente fez milagre. Camilo cruzou da direita, na medida para Bruno Rodrigues. O atacante mandou de primeira para o gol e o camisa 1 do Oeste pegou em cima da linha. Aos dez, Pato limpou o zagueiro, puxou para a perna esquerda e arriscou de fora da área. A bola passou à direita do gol.

A Ponte fazia uma verdadeira blitz no início do segundo tempo e aos 11 minutos saiu o gol. Bruno Rodrigues mandou para Apodi, que, dentro da área, dominou e tocou com maestria no canto do gol. 1 a 0. Logo depois, o lateral, que marcou o quinto gol dele com a camisa alvinegra, sentiu pancada no joelho que levou do goleiro adversário e teve de ser substituído.

Aos 39, em lance rápido de contra-ataque, Camilo lançou para Pato. Ele passou para Neto Moura, que chutou e a bola saiu para escanteio. No minuto seguinte, o camisa dez cobrou na segunda trave, a bola foi desviada de cabeça e acabou nos pés de Bruno Rodrigues, mas o atacante não conseguiu finalizar. Aos 49, o juiz apitou o fim de jogo. Ponte 1 x 0 Oeste.

Ponte Preta: Ygor; Léo Pereira (Guilherme Pato), Wellington Carvalho, Ruan Renato e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Barreto (Neto Moura) e Camilo (Bruno Reis); Apodi (Oyama), Wanderley (Matheus Peixoto) e Bruno Rodrigues. Técnico: Marcelo Oliveira.

Oeste: Caíque França; Matheus Rocha (Léo Ceará), Vitão, Luanderson e Caetano (Gustavo Salomão); Yuri (Kauãn Jesus), Caio, De Paula (Luan) e Bruno Lopes (Madson); Fábio e Pedrinho. Técnico: Roberto Cavalo.

Gols: Apodi, aos 11 do segundo tempo

Arbitragem: Vinicius Furlan apitou, com Vitor Carmona Metestaine e Fábio Rogério Baesteiro como auxiliares. O quarto árbitro foi Adriano de Assis Miranda.

Cartões amarelos:  Yuri, De Paula, Luan (Oeste). Guilherme Pato, Lazaroni e o técnico Marcelo Oliveira  (Ponte)

Jogo válido pela 23ª rodada da série B, realizado no Majestoso, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS