Capitão Ivan destaca: “Temos um adversário forte pela frente, mas esperamos fazer um grande jogo contra a Chape e vencer”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

A Ponte Preta faz nesta segunda (19) o último treino antes de enfrentar a Chapecoense, às 21h30 de amanhã, em partida válida pela 17ª rodada do Brasileiro da série B. O confronto será um verdadeiro jogo de seis pontos –vencer o vice-líder significa não apenas chegar ao mesmo número de pontos do adversário como ainda segurá-lo –  e o capitão Ivan prevê uma partida dura, mas com totais possibilidades de uma vitória alvinegra.

“A gente sabe que deixou a desejar em confrontos diretos, contra equipes que acreditamos que são nossas concorrentes para subir, mas podemos mudar essa história. Temos um grande adversário, jogamos em casa e temos que respeitar pelo bom momento deles, que têm uma pontuação elevada com um jogo a menos, mas podemos vencer”, acredita o camisa 1.

Ele complementa o pensamento: “Para subir precisamos fazer uma boa campanha, atingir uma pontuação positiva e vencendo amanhã  podemos chegar a meta de 30 pontos, o que vai nos dar mais  tranquilidade na sequência. Então é passo a passo, esperamos fazer um grande jogo contra a Chape para dar essa sequência no campeonato.”

Semana cheia

Diferentemente do que vinha ocorrendo há mais de um mês, o elenco pontepretana teve um intervalo de sete dias entre partidas (contra no máximo três anteriormente) e Ivan acredita que isso foi positivo para o grupo. “A gente veio de uma vitória fora de casa, o que deu mais s tranqüilidade ao grupo e para o professor Marcelo Oliveira  trabalhar, dar conselhos, impor a metodologia dele e a gente absorver isso”, diz.

O capitão pontepretano diz que o elenco tem Oliveira em alta conta. “Ele é um treinador multicampeão, consagrado no futebol, muito observador e bom no que faz. Eu e o grupo esperamos absorver o que ele tem a passar.  Foi muito importante a vitória que tivemos no jogo passado, até porque vínhamos de um resultado negativo, tivemos calma para trabalhar nesta última semana e esperamos dar continuidade ao trabalho, porque nosso momento é muito bom”, afirma.

Ele fala ainda sobre a relevância dos cinco atletas que chegaram neste período para se unirem ao elenco – o zagueiro Ruan Renato, o lateral Léo Pereira, o volante Barreto e os atacantes Wanderley e Orobó, . “É muito importante a chegada destas peças, são jogadores de valor que serão fundamentais para nos ajudar em nossa caminhada ao acesso, ainda mais num campeonato em que os jogos se acumulam como neste Brasileiro”, destaca.

Defesa do dérbi

O camisa 1 finaliza falando sobre a belíssima defesa que fez na vitória da Ponte por 2 a 0 no dérbi 197, após cabeceada venenosa do adversário. “Foi uma defesa muito importante. Clássico é decidido nos detalhes, estávamos muito concentrados no embate que, sabíamos , era um jogo- chave em virtude dos  resultados negativos dos quais vínhamos. Naquele momento fui muito feliz. Considero  algumas defesas que fiz em minha carreira como sendo especiais, como aquela da estreia contra o Corinthians,  essa do dérbi, por tudo o que envolve um clássico e pelo alto nível de dificuldade, é uma das top 3 da minha carreira”, avalia.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS