Executivo de futebol Gustavo Bueno fala sobre troca no comando alvinegro: “Vamos buscar um treinador que possa extrair mais desses jogadores: o que está bom pode ficar melhor”

Foto: PontePress/AlbertoNucci

Trocar o comando nunca é uma decisão simples.Na Ponte Preta, esta decisão foi tomada nesta sexta-feira (2) e a instituição irá definir no futuro próximo o nome do novo treinador – o coordenador técnico Fábio Moreno atuará como técnico interino por enquanto. O time está na terceira colocação do Brasileiro, mas, como admitia o próprio técnico João Brigatti, desligado hoje, vinha apresentando atuações aquém do esperado. A ideia, então, foi aproveitar para fazer a troca em um bom momento.

“A troca foi uma decisão da diretoria em virtude de um entendimento que nos últimos jogos a equipe não conseguiu uma performance adequada. A gente busca, com essa mudança, tentar extrair mais do nosso elenco. Normalmente, uma troca de treinador ocorre em um momento de crise e o recém-chegado vem apagar incêndio, tentar salvar a equipe de um rebaixamento, por exemplo. Vem tentar transformar uma situação ruim em uma boa. Desta vez a ideia é transformar algo que está bom em melhor”, diz o Executivo de Futebol Gustavo Bueno.

Neste sentido, ele complementa: “Sem dúvida no Paulista o objetivo do trabalho do João Brigatti e da Comissão técnica foi entregue. Não começamos bem, ficamos ameaçados de rebaixamento e depois pausa conseguimos recuperar, chegamos nas semi-finais. No Brasileiro estamos bem, mas a equipe nas últimas partidas a equipe não vinha atingindo o que esperava, por isso optamos por muda e vamos buscar outro treinador que possa fazer esse elenco render ainda mais, faz parte do futebol.”

Decisão

Sobre o desligamento de Brigatti em si, Bueno responde a questionamentos da mídia em relação a o porquê dele não ter ocorrido, por exemplo, logo após a derrota de 3 a 0 para o Cruzeiro. “Dentro do osso trabalho tem que ter respeito pelo profissional, não é legal tomar a decisão de cabeça quente logo após um resultado ruim. Voltamos  para Campinas e, com cabeça mais serena nos, reunimos com a diretoria. Não é uma decisão fácil de ser tomada, ainda mais quando se trata do João Brigatti um profissional que tem história e identificação  com o time. É sempre melhor esperar baixar o estresse após a derrota para conversar”, diz.

O Executivo também  refuta a boataria de que haveria questões intramuros na relação de Brigatti com o elenco. “Nunca houve nenhum problema de ambiente interno na Ponte, a relação sempre foi muito boa entre atletas e comissão, e vice-versa.”

Novo treinador

Gustavo Bueno explica que ainda não há nenhuma definição em relação a nome de um novo técnico. “A decisão da troca foi finalizada hoje, então no primeiro momento não conversamos nem desenhamos o cenário de um novo comando. Vamos busca um perfil de um treinador vencedor e que possa vir para cá e tirar do elenco o máximo para buscarmos o acesso”, pontua.

Ele acrescenta não saber ainda se esse novo profissional chegará à tempo de comandar a equipe no dérbi da semana que vem – caso isso não ocorra, Fábio Moreno também coordenará o time, de maneira interina. “O Fabinho tem todo respaldo da Ponte, é um ótimo profissional que trabalha para o clube e cumprirá seu papel o melhor possível enquanto estamos buscando o novo técnico. Amanhã, junto com a diretoria, vamos buscar um bom nome, mas é cedo para saber se vai chegar para o dérbi”, afirma.

Reforços

O Executivo fala ainda sobre possíveis reforços para o elenco.  “Estamos atentos ao mercado, sabemos da necessidade que temos para posições na lateral, zaga, ataque.  Algumas situações que estávamos aguardando  não vingaram, mas estamos buscando reforços que atendam as nossas demandas. Porém não vamos contratar por contratar: tendo a situação que se encaixa no nosso planejamento, vamos viabilizar.”

Ele conclui prestando um esclarecimento em relação ao zagueiro Cléber Reis. “Conversamos com o atleta , ele não faz parte dos planos da série B e a partir desse momento houve um  consenso no sentido de buscarmos outro clube para que o Cléber possa seguir a carreira dele”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS