Macaca dá adeus à Copa do Brasil e agora foca exclusivamente no grande objetivo do ano: subir à série A do Brasileiro

Foto: PontePress/PedroVale

A Ponte Preta perdeu por 3 a 1 para o América-MG nesta noite e deu adeus à Copa do Brasil na quarta fase da competição.  O gol da Macaca foi marcado por Apodi, no finalzinho do segundo tempo. O time de João Brigatti agora vai se focar exclusivamente no grande objetivo do ano, o acesso para a série A do Brasileiro, e volta a campo justamente pela série B no domingo (27) às 20h30 contra o Confiança, no Majestoso.

“É difícil falar depois de um resultado desse. Temos que usar esse jogo para tirar de aprendizado para o restante da Série B, é o nosso principal objetivo, mas não podemos entrar assim num jogo decisivo. Não fizemos nada do que falamos que faríamos, do que treinamos. Também tem o mérito do América-MG, que envolveu a gente. Agora já passou, tirar coisas que a gente errou e focar na Série B”, diz o atacante Matheus Peixoto.

O jogo

O jogo começou com o América vindo pra cima e assustando, mas a Ponte teve a primeira chance aos quatro, após boa troca de passes no campo adversário, envolvendo João Paulo e Lazaroni. A bola acabou nos pés de Matheus Peixoto, que chutou da entrada da área, mas o goleiro adversário defendeu.

Aos seis, Apodi chegou pelo lado direito e tentou o cruzamento para a área, mas Sávio usou o braço para desviar. João Paulo cobrou a falta, mas a defesa mineira tirou. Aos oito, Bruno Rodrigues costurou a defesa oponente, mas acabou travado na finalização. Aos 11, João Paulo cobrou falta na área, mas a defesa cabeceou para escanteio.

Aos 22, Ivan fez defesa brilhante, mas o árbitro parou o jogo em virtude de impedimento do jogador do América que chutou a bola. Na sequência, bola na trave alvinegra após lance rápido do oponente. Aos 24, bom lance da Macaca, que recuperou a bola no campo defensivo adversário e Moisés foi travado na hora o chute.

O jogo seguia lá e cá, em ritmo rápido, com os dois times se alternando nos ataques. Aos 28, a Macaca chegou a ataque em lance de velocidade e João Paulo foi parado com falta perto da área. Lazaroni cobrou e a bola bateu na barreira e voltou.  Bruno Rodrigues aproveitou a sobra e rolou para João Paulo mandar uma bomba, que saiu pela linha de fundo.

Aos 31,porém,  saiu o gol do América, em cruzamento na área, com Felipe Azevedo cabeceando no ângulo, sem chance de defesa para Ivan. A Ponte não teve tempo para se recuperar: aos 36 o ataque do América fez triangulação rápida , deixando Alê frente a frente com Ivan para ampliar. 2 a 0. Após os segundo gol, o América continuou pressionando e a Ponte não conseguiu criar mais nenhuma oportunidade.

No segundo tempo, Brigatti mexeu no time, tirando Alisson e Lazaroni, e colocando Neto Moura e Ernandes. Aos três, Bruno Rodrigues recebeu lançamento de João Paulo e partiu para cima da defesa, mas não conseguiu finalizar. Aos oito, Ernandes levantou a bola na área, mas o cruzamento acabou nas mãos do goleiro.

Aos 9, João Paulo foi detido com falta no campo adversário. Ernandes cobrou, mas a defesa adversária mandou para fora. A Ponte estava em um melhor momento, mas  aos 15 o árbitro viu pênalti de Bruno Reis em Diego Ferreira. Rodolfo cobrou, aos 17, com precisão, sem chance para Ivan.

Aos 23, Matheus Peixoto voltou para buscar jogo e arriscou da intermediária, mas o goleiro adversário pegou. Aos 27, após escanteio, Bruno Rodrigues dominou e finalizou, mas o juiz marcou toque de braço do atacante da Macaca. Aos 29, Moisés levanta na área, mas o goleiro adversário saiu de soco. Aos 30, a melhor chance da Macaca até então. Ernandes cobrou falta mandando para João Paulo, que cruzou na cabeça de Peixoto. O atacante mandou com perigo, passando pertinho do ângulo do goleiro oponente.

Aos 34, Guilherme Pato, que acabara de entrar, achou Bruno Rodrigues dentro da área, mas mais uma vez o árbitro marcou toque de braço do atacante. Aos 44, Zé Roberto mandou para Guilherme Pato, mas a defesa oponente conseguiu interromper a jogada. Aos 47, Apodi marcou o de honra da Ponte. Ele costurou a defesa do América-MG e soltou uma bomba, sem chance para o goleiro oponente. 3 a 1. Mas já não havia tempo para mais nada: o juiz apitou o final do jogo e a Ponte deu adeus à Copa do Brasil.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Apodi, Wellington Carvalho, Alisson (Neto Moura) e Guilherme Lazaroni (Ernandes) ; Bruno Reis, Oyama e João Paulo; Moisés (Guilherme Pato), Bruno Rodrigues e Matheus Peixoto (Zé Roberto). Técnico João Brigatti.

América-MG: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Messias, Eduardo Bauermann e Sávio (Lucas Luan); Zé Ricardo, Juninho e Alê (Marcelo Toscano); Léo Passos (Ademir), Rodolfo (Guilherme) e Felipe Azevedo (Neto Berola). Técnico: Lisca

Gols: Felipe Azevedo, aos 31 do primeiro tempo e Alê, aos 36, do primeiro tempo. Rodolfo, aos 17 do segundo.

Arbitragem:  Dyorgines José Padovani de Andrade apitou, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires e Cleriston Clay Barreto Rios. O quarto árbitro doi Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Alê e Léo PAssos (AméricaMG) e Guilherme Lazaroni,  Oyama e Neto Moura (Ponte)

Jogo realizado no estádio Independência, sem público (nem renda) em virtude da pandemia.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS