Ponte quebra tabu de 13 anos, vence o Avaí na Ressacada e assume a liderança da série B

Foto:PontePress/ThiagoToledo

A noite foi alvinegra na Ressacada. Com um gol de João Paulo, que mais uma vez cobrou pênalti com frieza e perfeição, a Ponte Preta venceu o Avaí por 1 a 0, quebrando um tabu de 13 anos sem vencer o adversário no estádio dele e chegando à liderança da série B do Brasileiro 2020.

"A gente está muito feliz, sabíamos que seria um jogo complicado contra um time competitivo. Assumimos a liderança e o importante é dar o melhor em cada jogo e continuar conseguindo as vitórias”, diz o autor do gol pontepretano.

O time de João Brigatti está com 17 pontos e, com 14 gols marcados (o melhor ataque da competição), ultrapassa nos critérios as equipes do Paraná e do América, que ocupam a segunda e terceira colocação.

A Ponte agora muda a chave para a Copa do Brasil, pela qual enfrenta o América-MG no Majestoso em 16 de setembro. A Macaca volta a jogar pelo Brasileiro no dia 19, às 19 horas, também em casa contra o Operário.

O jogo

A partida começou com um momento inesperado, de solidariedade. O juiz apitou, mas os atletas de ambos os times permaneceram parados por um minuto, de braços cruzados, em apoio ao elenco do Figueirense, que sofreu agressões por parte de vândalos que invadiram o CT da equipe.

Uma vez que o jogo começou, a Ponte saiu apertando nos momentos iniciais. No primeiro minuto a Macaca já ameaçou o gol adversário, com Lazaroni mandando bola curva para a área e fazendo com que o goleiro Frigeri se esticasse todo para mandar de soco para escanteio.  Aos dois, mais uma vez bom lance do lateral alvinegro, que cruzou na primeira trave e a defesa do Avaí tirou de cabeça.

Aos nove, Oyama saiu em jogada individual e foi desarmado, mas se recuperou evitou o contra-ataque do Avaí. Aos nove, o Avaí chegou com perigo, mas Ivan defendeu com firmeza. No lance seguinte, a Ponte desceu pela esquerda, Oyama ajeitou e Lazaroni bateu, mas Betão cortou no meio do caminho.

Aos 13,  João Paulo avançou livre pela esquerda e mandou para a entrada da área, mas bola acabou saindo. Aos 19, Apodi avançou e passou para Moisés, que cruzou, mas a defesa cortou antes de a bola chegar a Matheus Peixoto.

Aos 23, a Macaca desceu com rapidez e Bruno Rodrigues teve boa chance, mas acabou desarmado. Na sequência, a Macaca roubou a bola, Moisés recebeu na entrada da área e mandou uma bomba, mas o goleiro adversário fez uma difícil defesa. Aos 25, quase saiu o gol alvinegro. Após boa trama entre Bruno Rodrigues e Lazaroni, a bola foi cruzada e a defesa cortou em cima da hora.

Aos 29, mais uma vez a Macaca chegou muito perto. Após tabela com Bruno Rodrigues, João Paulo bateu em curva para a área e Matheus Peixoto por muito pouco não conseguiu empurrar pras redes. Aos 38, Moisés recebeu de Apodi, deu um belo drible no marcador e chutou, mas a bola passou por cima do gol.

Aos 43, bom lance de rapidez da Ponte que levou a bola aos pés de Bruno Rodrigues. O atacante limpou o lance e chutou, mas o goleiro adversário segurou. A Ponte insistia e teve a última chance aos 45, com Moisés disparando pela direita e cruzamento na área, mas a defesa do Avaí afastou.

No segundo tempo, aos cinco Apodi jogou na área, e Peixoto e Bruno Rodrigues por pouco não alcançaram para finalizar. Aos seis, Moisés teve chance em lance que se originou com Dahwan, mas não conseguiu a finalização. Na sequência, bom chute de Oyama, mas o goleiro adversário pegou. Aos oito, pênalti sobre Moisés. João Paulo, com a frieza e estilo habituais, mandou para o fundo das redes. Foi o novo gol dele com a camisa alvinegra. 1 a 0.

Aos 17, Ivan fez boa defesa. Aos 25, Bruno Rodrigues tentou passe para Osman, que acabara de entrar, dentro da área, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 27, Ivan espalmou chute do adversário. Apesar de o Avai criar algumas chances, a Ponte tinha o controle do jogo e buscava ampliar.

Aos 28, Lucas Frigeri tentou sair jogando, mas o estreante Luan Dias travou o goleiro adversário e ganhou o escanteio. João Paulo mandou na área e Bruno Rodrigues cabeceou exigindo grande defesa do arqueiro oponente. Aos 30, Osman deu de bandeja para Luan Dias, que dominou e bateu rápido. A bola desviou na zaga e saiu com perigo.

Aos 35, a Ponte saiu em contra-ataque, mas Osman foi derrubado na intermediária. Aos 45, João Paulo teve grande chance. O meia disparou na corrida e chutou do meio de campo, mas a bola não entrou. O jogo seguiu até os 50, mas ninguém mais mexeu no placar. Final: Ponte, líder, 1 a 0.

Ponte Preta: Ivan, Apodi, Alisson, Wellington Carvalho e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Luís Oyama (Bruno Reis) e João Paulo; Moisés (Luan Dias), Matheus Peixoto (Osman) e Bruno Rodrigues (Guilherme Pato). Técnico: João Brigatti.

Avaí: Lucas Frigeri, Arnaldo (Lourenço), Rafael Pereira, Betão (Victor Sallinas) e Leonan; Pedro Castro, Ralf (Adrian), Jean e Valdívia (Hildo); Kelvin (Vinícius Jaú) e Daniel Amorim. Técnico: Geninho.

Gol: João Paulo, aos nove minutos do segundo tempo.

Arbitragem: Jefferson Ferreira de Moraes apitou, auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Tiago Gomes da Silva.

Cartões amarelos:  Leonan (Avaí), Bruno Rodrigues (Ponte)

Jogo realizado na Ressacada, sem público (nem renda) em virtude da pandemia.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS