Ponte tem sequência interrompida e é superada pelo Paraná: pensamento já é na reabilitação contra o Botafogo, na noite de sexta (4) no Majestoso

Foto: Rui Santos

Em um jogo de grande qualidade técnica, a Ponte saiu atrás no primeiro tempo, empatou ainda na etapa inicial e foi superior ao adversário no primeiro tempo. Na etapa final, a Macaca teve boas chances, mas no finalzinho foi vítima de uma infelicidade, quando o zagueiro Luizão tentou cortar um lançamento perigoso e acabou desviando para o próprio gol.

“Fizemos um excelente jogo, lutamos o tempo todo. Assumo toda a responsabilidade pela derrota. Era uma bola difícil, não quero justificar, mas acontece. Mas pode ter certeza que se o time jogar do jeito que jogou aqui, vai ser um time que vai sempre brigar no G4”, afirma Luizão.

Com o resultado desta noite, a Ponte dorme na sexta posição – a rodada termina amanhã – e o foco agora é total em vencer o Botafogo, em casa, em confronto marcado para as 21h30 de sexta (4).

O jogo

A Ponte Preta já foi para cima logo, mas acabou parada com falta no meio do campo. Na cobrança, a bola foi para a área do oponente, mas acabou afastada pela defesa.  Logo aos dois minutos, porém, o time da casa abriu o placar, em uma bomba de Renan Bressan, que desviou no chão e deixou o goleiro Ivan sem chance de defender. 1 a 0.

Aos cinco, Ivan fez bela defesa usando a perna. Organizada em campo e com  calma para buscar o empate, a Macaca começou a ir para cima e aos 14 chegou ao empate: João Paulo fez ótimo cruzamento e Matehus Peixoto subiu mais do que a defesa do Paraná para cabecear com qualidade para nas redes. Foi o terceiro gol dele em seis jogos. 1 a 1.

Aos 16, João Paulo cortou bola do adversário e mandou na direção do gol do Paraná, mas ela acabou saindo.  Dois minutos depois, quase veio a virada: após a cobrança de escanteio, Luizão subiu mais que toda a defesa e cabeceou tirando tinta da trave. A Ponte, sempre com a bola no chão, tocava e forçava a abertura de espaços no time adversário.

Aos 29, João Paulo teve boa chance e mandou um petardo para o gol, que carimbou a zaga. Aos 38, Moisés chegou bem de frente para a área, mas acabou desarmado e ficou no chão, porém o juiz não marcou nada. Na sequência, o mesmo Moisés chutou com força para o gol, carimbou a zaga e ganhou o escanteio. Aos 42, boa jogada de Apodi que também acabou em escanteio.  

Aos 43, jogada da Ponte saindo de trás, com Moisés matando a bola no ar com direito a chapéu. Ele encontrou Guilherme Pato livre na direita, passou e Pato cruzou com perfeição para a área. A bola passa por João Paulo, que fechava na segunda trave, e desviou na zaga antes que Matheus Peixoto conseguisse finalizar. No minuto final, Matheus Peixoto ainda teve chance, mas foi parado com falta por trás e o juiz apitou o fim da etapa inicial em seguida, aos 46.

A Ponte voltou ligada na etapa complementar e quase ampliou no minuto inicial. Guilherme Pato recebeu a bola pela direita e, em jogada de velocidade, chutou firme para o gol. A bola acabou desviada para escanteio. Aos quatro, Moisés recebeu pela esquerda, ganhou na corrida e fez um passe rasteiro para Matheus Peixoto na área, mas o atacante não conseguiu finalizar.

O Paraná fotaleceu a marcação e o jogo ficou mais truncado, mas a Ponte continuava atrás do segundo gol. Aos 15, a melhor chance da Macaca atpe então. Após bons dribles de Lazaroni, a Macaca ganhou escanteio. Na cobrança, Moisés desviou na primeira trave e o zagueiro Alisson chegou na segunda para cabecear, mandando a bola para o gol: ela passou raspando.

Aos 22, Moisés puxou a jogada pelo meio, mas foi parado com falta. Dois minutos depois, Luis Oyama passou para João Paulo na corrida, mas a zaga cortou para a lateral. Aos 28, cobrança de falta perigosa contra a meta alvinegra. A bola molhada foi para o cantinho do gol da Macaca, mas Ivan fez bela defesa.

Aos 36, Ivan brilhou de novo, em chute no ângulo do adversário o camisa 1 se esticou todo e socou para fora. Pouco depois, a Ponte chegou a ataque em boa jogada de Yuri,que foi parado por falta.  Aos 43, a infelicidade: em cruzamento na área da Ponte, Luizão tentou tirar e acabou marcando contra. 2 a 1.

A Ponte foi para cima e quase empatou em dois lances em sequência. Primeiro com Lazaroni cobrando com efito e Alisson espalmando. Na sequência, na cobrança, João Paulo levantou na área e a Macaca teve boa chance de cabeça,com Alisson,  mas a bola saiu.

Ficha técnica

Ponte Preta: Ivan, Apodi,  Luizão, Alisson e Lazaroni; Luís Oyama (Darnley) , Neto Moura (Dahwan) e João Paulo; Matheus Peixoto (Ernandes), Guilherme Pato (Papa Faye) e Moisés (Yuri). Técnico João Brigatti.

Paraná:  Alisson, Paulo Henrique, Thales; Fabrício e Jhony Douglas; Jean Vitor, Marcelo (Andrei) e Igor Meritão (Karl); Bruno Gomes, Renan Bressan(Michel) e Guilherme Biteco. Técnico Allan Aal.

Gols: Renan Bressan, aos dois, e Matheus Peixoto, aos 16 do primeiro tempo; Luizão (contra), aos 42 do segundo.

Arbitragem: Diego da Costa Cidral apitou o jogo com auxílio de Henrique Neu Ribeiro e Thaggo Americano Labbes. O quarto árbitro foi Elvio Kertelt Legnani.

Cartões amarelos: Renan Bressan, Bruno Gomes, Thalles e Fabrício (Paraná); Luís Oyama, João Paulo (Ponte)

Partida realizada na Vila Capanema , sem público (nem renda) em virtude da pandemia

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS