Com gols de Zé Roberto e Lazaroni, Ponte vence Afogados por dois a zero e é o primeiro time confirmado na quarta fase da Copa do Brasil

Foto: Cláudio Gomes

Com um gol de Zé Roberto no final do primeiro tempo e outro de Lazaroni, em ótima cobrança de falta na etapa complementar, a Ponte Preta benceu o Afogados de Ingazeira e – com placar acumulado de cinco a zero – se classificou para a quarta fase da Copa do Brasil de 2020 (com direito a receber R$ 2 milhões pelo feito).

A Macaca foi a primeira a garantir a vaga para a etapa vindoura da Copa do Brasil e ainda não sabe quem irá enfrentar, porém agora  já volta o foco para  o Brasileiro da série B. O time segue da cidade de Afogados  até Camarajibe, ainda em Pernambuco, e de lá segue no dia 28 de agosto rumo a São Luís do Maranhão, onde deverá enfrentar o Sampaio Correa às 21 horas do dia 29.

Após a conclusão da última rodada, quando o time de João Brigatti conquistou a segunda vitória seguida na competição, a Ponte está na quinta colocação do Brasileiro, um ponto atrás do quarto colocado, o Operário, e três atrás do líder Paraná.

O jogo

O primeiro tempo foi extremamente truncado, com a Ponte Preta mantendo o controle do jogo durante toda a etapa inicial, mas encontrando dificuldades para chegar ao gol. Já no lance inicial, Camilo foi derrubado com falta, que o próprio meia cobrou e a defesa adversária afastou. Aos 12, Lazaroni cobro escanteio, mas  o goleiro oponente segurou.

Aos 16, Apdoi desceu em velocidade e cruzou, mas ninguém conseguiu concluir. Na sequência, João Paulo lançou para Camilo, mas o time adversário interceptou. Em busva de espaço, a Macaca tocava a bola e cadenciava o jogo, tentando chamar o Afogados para cima. Aos 30, boa chance de Neto Moura, que foi parado com falta.

Aos 32, Zé Roberto tabelou com Matheus Peixoto, que acabou no chão e pediu pênalti, mas o juiz não deu. Aos 39, Camiço quase abriu o placar. O camisa 88 aproveitou bobeira da zaga e  driblou o goleiro adversário, porém a defesa oponente chegou em cima da hora para mandar pra escanteio.

No finalzinho, blitz da Macaca. Aos 42, Lazaroni mandou para a área, mas o goleiro pegou. NA sequência, Matheus Peixoto chutou de fora da área e bola desviou na defesa. Aos 46, Lazaroni cruzou pra área, Alisson desviou de cabeça e p goleiro Wallef afastou. A bola ainda bateu no travessão e o arqueiro adversário se chocou com a trave, machucando a boca e tendo de ser substituído. Aos 51, Lazaroni cobrou escanteio, área e defesa tentou afastar. Zé Roberto, porém, pegou a sobra e mandou para gol sem defesa para o arqueiro reserva. Ponte Preta 1 x 0 Afogados.

No segundo tempo, o Afogados voltou mais ofensivo em busca de um gol e a Ponte teve mais espaços. O time da casa chegou algumas vezes ao campo alvinegro nos primeiros minutos, mas sem nenhum perigo.

Pouco depois, Matheus Peixoto recebeu uma “gravata” na área, mas o árbitro não marcou o pênalti. A Ponte ampliou aos 21. Em cobrança de falta perfeita de Lazaroni a bola foi em direção ao Ângulo, bateu no travessão, voltou nas costas do goleiro e entrou.

Aos 24, o estreante Guilherme Pato invadiu a área e chutou forte, Jeferson espalmou e bola voltou pra ele, que mandou mais uma vez para o gol. O travessão defendeu e a sobra veio para Apodi tentar de bicicleta, mas a arbitragem marcou impedimento.

Aos 31, Moisés recebeu bom passe de Pato, após jogada rápida do atacante, e tentou por cobertura, mas a bola saiu por cima do gol. Aos 36, Matheus Peixoto chegou à linha de fundo e cruzou para trás. Zanocelo chutou, mas a bola saiu por cima do gol. Aos 42, Zanocelo chutou e a defesa adversária bloquou.  Pato aproveitou a sobra, mas a bola subiu e passou por cima do gol.

O jogo estava terminando, mas a Macaca ainda tentou marcar o terceiro. As 46, Pato fez boa jogada individual e tentou o cruzamento, mas a zaga mandou para escanteio. Na cobrança, a bola foi mandada para a área e  Matheus Peixoto desviou de cabeça, tirando tinta da trave. Sem tempo para mais nada, o juiz apitou o final de jogo aos 48. Fim de jogo, com a Ponte vencendo por 2 a 0 e se tornando a primeira classificada para a quarta fase da Copa do Brasil 2020.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Apodi, Wellington Carvalho, Alisson e Guilherme Lazaroni; Luís Oyama (Danrley), Neto Moura (Moisés), Camilo (Dawhan) e João Paulo (Zanocelo); Matheus Peixoto e Zé Roberto (Guilherme Pato). Técnico João Brigatti.

Gols: Zé Roberto aos 51 do primeiro tempo; Lazaroni, aos 21 do segundo tempo.

Afogados: Wallef (Jeferson Danilo); Guilherme Lucena, Edivan, Heverton e Thalison; Douglas Bomba, Diego Teles e Candinho (Erivelton); Luciano Grafite (Rodrigo), Dênis (Rafael Guedes) e Júnior Mandacaru. Técnico: Pedro Manta.

Arbitragem: Zandick Gondim Alves Junior apitou o jogo, com Lorival Candido das Flores e Reinaldo de Souza Moura como assistentes. O quarto árbitro foi Luiz Claudio Sobral e o analista de campo, Emerson Luiz Sobral.

Cartões amarelos: Luís Oyama, Apodi, Ivan, Dahwan (Ponte); Edivan, Erivelton, Diego Teles e Douglas Bomba  (Afogados)

Jogo realizado no estádio Vianão, sem público (nem renda) em virtude da pandemia.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS