Brigatti destaca poderio do elenco e quer pés no chão após a primeira vitória: “Ninguém vai tirar nosso foco no acesso à série A”

Foto: PontePress/ÁlvaroJr

Uma vitória esperada e convincente, de um time em evolução, mas que ainda tem ajustes a fazer e deve se manter focado para conquistar o objetivo maior, de subir para a série A do Brasileiro.  É assim que o técnico João Brigatti enxerga a conquista de ontem (18) – quando a Ponte derrotou o Oeste por 3 a 1 – e o momento atual da Macaca na competição. Com quatro jogos realizados,  a equipe soma cinco pontos e aguarda a conclusão da rodada, amanhã, na sétima posição – situação que pode mudar dependendo do resultado dos dois jogos restantes.

“Contra o Oeste tivemos mais controle e posse, fizemos uma boa construção de jogadas, fomos o tempo todo uma equipe consciente, que busca jogo ofensivo. Faltam ajustes e tempo pra fazê-los, até porque o espaço entre os jogos é curto e praticamente não temos como treinar entre eles, mas nosso elenco tem qualidade e está se sobressaindo. Ainda precisa por mais qualidade nos passes, por exemplo, mas são ajustes que faremos ao longo das partidas. Temos que manter o pé no chão e foco o objetivo do acesso. Vamos buscar o acesso”, afirma Brigatti.

Rodando o elenco

Sobre as mudanças que fez no time titular para o começo do jogo de terça, Brigatti ressalta que já desde o início da competição vem falando sobre a necessidade de alternar  jogadores entre partidas, para evitar desgastes maiores. Isso é algo que, de acordo com ele, será praxe da Macaca na série B.

“A gente não trabalha com máquinas e, sim, com seres humanos. Por isso, a cada dois três dias fazendo jogo, precisamos rodar o elenco para ter produtividade num campeonato desgastante como esse, precisamos ter em campo atletas com saúde. Por isso é importante fazer essas mudança s e, lógico, também faço minhas opções”, pontua.

Ele acrescenta que poder contar com um elenco de qualidade como o atual é funamental para “rodar” os jogadores. “É importante saber que temos equipe forte, por isso trouxemos atletas que mesclam vigor físico e experiência. Isso se mostrou fundamental ontem, inclusive, para ter em campo um time que mesmo saindo atrás volte para o jogo, tenha calma, busque o resultado positivo. Temos que manter assim, rodar o elenco com cautela, sem loucuras, procurando encaixar as melhores opções para cada momento.”

Análise do 3 a 1

Na avaliação de João Brigatti, a Ponte teve um bom comportamento em todo o jogo de ontem. “No primeiro tempo nós estávamos tocando, fazendo jogo, tentando infiltrar e marcar, enquanto o Oeste só tentava encontrar algo no contrataque. Jogamos com uma equipe que não propunha jogo,com 11 atrás do campo, não tinha como ser mais rápido, mas teve equilíbrio, balanço”, diz.

Aliás, vale lembrar que na etapa inicial a Macaca foi extremamente prejudicada pela arbitragem, que anulou irregularmente um gol legítimo de Apodi e não marcou pênalti  claro em Camilo – sem mencionar que o gol adversário saiu de um escanteio duvidoso. “Não vou nem falar em cima de arbitragem. Nossa direção está vendo os jogos e viu como fomos prejudicados, já estão tomando providências. O fato é que mesmo com essa adversidade jogamos bem e toda a equipe está de parabéns. Encerramos uma situação negativa na qual vínhamos sem vitórias, conseguimos resgatar a confiança e sabemos do poderio do nosso elenco”, destaca.

Foco  imutável

Brigatti finaliza respondendo à questão da mídia sobre o infeliz ato de vandalismo inconseqüente realizado na última sexta por algumas pessoas após o empate da sexta-feira passada. “Aquele bando não representa a Ponte Preta, não quero dar ênfase àquilo.  Nosso plantel é qualificado, todos entenderam nossa proposta  e sabem que vamos rodar o elenco e todos tem de estar preparados para dar o melhor rendimento quando forem chamados. Nossa torcida é maravilhosa, pode esperar as vitórias e a queremos do nosso lado sempre. Nada nem ninguém vai tirar nosso no acesso à série A”, conclui.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS