Em jogo de seis gols, Ponte empata com o Vitória; Macaca volta a campo na próxima terça (18) contra o Oeste

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Em um jogo de muitas emoções, no qual a Ponte saiu atrás, virou e chegou a estar na frente duas vezes, a Macaca empatou em 3 a 3 com o Vitória na noite desta sexta (14). Os gols alvinegros foram anotados por Neto Moura, João Paulo e Matheus Peixoto.

“A gente sabia o quanto seria importante essa vitória. Estávamos com ela nas mãos quando o Carioca teve felicidade num chute de fora da área. Mas fizemos um grande jogo, tomamos gol no início e fomos guerreiros. Temos muito a crescer ainda e agora é focar, porque tem jogo importante na terça-feira”, diz o atacante Matheus Peixoto, que estreou nesta noite com gol.

O time de João Brigatti volta a campo pelo Brasileiro na terça (18) às 20h30, contra o Oeste – na casa do adversário. Com o resultado desta noite,a Macaca dorme na 12ª posição da tabela – a rodada ainda tem partidas amanhã e domingo.

O jogo

A Ponte começou atacando pela direita, já no primeiro minuto, com Osman puxando a jogada até a linha de fundo e fazendo cruzamento, mas o lance foi cortado pelo time adversário. A Ponte tentava achar o caminho para o gol pelo meio, mas acabava barrada pelo adversário. Aos seis, saiu o gol adversário, em cabeceada de Mateusinho na área. A bola pegou na trave, mas o jogador pegou o rebote e chutou sem chance de defesa para Ivan.

O gol do adversário não desanimou a Macaca, que foi para cima.  Aos oito, Camilo tentou de longe, mas a defesa cortou para escanteio. Na cobrança, a Ponte mandou a bola na área, mas houve novo corte. Aos nove, Neto Moura recebeu na entrada da área e passou para Apodi, mas a defesa tirou.

Aos 11, Oyama tocou para João Paulo, mas o meia acabou desarmado no meio de campo. No lance seguinte, Camilo fez bom passe para Osman, que chutou de longe, contudo a bola subiu demais.  A Ponte seguiu pressionando e aos 17, Camilo foi derrubado perto da área. Ele mesmo cobrou e a bola passou tirando tinta da trave oponente: quase o empate!

Aos 26, Ernandes saiu pela esquerda e cruzou. Camilo fez o corta-luz paraZé Roberto receber e finalizar de primeira. A bola explodiu na trave e saiu pela linha de fundo. Aos 28, porém, veio o empate: Osman levantou para Camilo, que matou no peito e mandou para Zé Roberto tocar para Neto Moura marcar um belo gol. 1 a 1.

Aos 31, boa chance de Zé Roberto, que entrou na área e acabou travada pela zaga. Aos 32, a Ponte fez boa jogada trabalhada com Ernandes, Camilo e Zé Roberto, mas o Vitória acabou desarmando a jogada. No minuto seguinte, porém, a Ponte virou com uma verdadeira pintura. Camilo fez um lançamento longo para João Paulo, que cortou um dos zagueiros e chutou colocado entre o goleiro e outro defensor adversário. 2 a 1.

Aos 36, porém, o Vitória empatou.  Léo Ceará, em posição de impedimento, invadiu a área e tirou de Ivan. 2 a 2. Aos 43, Rayan se machucou em trombada e teve que ser substituído por Luizão, que estreou com a camisa da Macaca. A Ponte ainda teve chance aos 46, mas Zé Roberto foi derrubado por Bocão, que levou cartão amarelo pelo lance.

No segundo tempo, logo aos três minutos boa tabela entre João Paulo e Ernandes na esquerda, que terminou em desarme pelo adversário. Na sequência, Ivan segurou firme chute de Ceará. Aos quatro, Zé Roberto chutou da entrada da área e a bola bateu na defesa do Vitória.

Aos seis, em cobrança de escanteio, Ernandes mandou para a área adversária e Bocão cortou de cabeça. No lance seguinte, em novo escanteio, Camilo mandou para a área e o goleiro oponente tirou com soco. Aos nove, Apodi recebeu pela direita e cruzou para Camilo, que recebeu falta antes de dominar a bola. O pontepretano cobrou, mas acertou na barreira.

Aos 15, Matheus Peixoto puxou bom contra-ataque e rolou para Apodi. O lateral, porém, estava fortemente marcado e teve que recuar para recomeçar a jogada mais atrás. Aos 22, Ernandes recebeu na esquerda e tentou o lançamento, mas a bola subiu muito e saiu pela linha de fundo.

Aos 26, Moisés cruzou e a bola sobrou para Zé Roberto, que chutou forte, cruzado, e a bola passou tirando tinta da trave. Pouco depois, Matheus Peixoto entrou com perigo na área e foi desarmado pelo goleiro adversário, que jogou a bola pela lateral.

Aos 32, João Paulo cobrou escanteio levantando na área e, após bate-rebate, a bola sai para de novo pela linha da fundo com vantagem da Ponte. Aos 34, saiu o terceiro da Macaca: Apodi fez belo cruzamento na cabeça de Moisés, que mandou com perigo para baixo e Ronaldo espalmou. Matheus Peixoto pegou e mandou sem chance de defesa para o goleiro: 3 a 2.

O jogo parecia estar definido, mas aos 44, Rafael Carioca bateu de primeira uma bomba rumo ao gol de Ivan, que resvalou o braço esquerdo nela, mas não conseguiu defender. Placar final, 3 a 3.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Apodi, Wellington Carvalho, Rayan (Luizão) e Ernandes; Luís Oyama, Neto Moura, João Paulo e Camilo (Moisés); Zé Roberto e Osman (Matheus Peixoto). Técnico: João Brigatti.

Vitória: Ronaldo; Jonathan Bocão, João Victor, Gabriel Furtado (Caicedo) e Thiago Carleto; Fernando Neto, Guilherme Rend, Rodrigo Andrade (Jean); Mateusinho (Rafael Carioca), Léo Ceará (Marcelinho) e Eduardo (Felipe Garcia). Técnico: Bruno Pivetti.

Gols – No primeiro tempo: Mateusinho (aos seis), Neto Moura (aos 28), João Paulo (aos 33) e Ceará (aos 36); no segundo tempo, Matheus Peixoto aos 34 e Rafael Carioca aos 44.

Arbitragem: Daniel Nobre Bins apitou a partida, auxiliado por Leirson Peng Martins e Mateus Olivério Rocha. O quarto árbitro foi Thiago Luis Scarascati e o analista de campo,Antonio Rogerio Batista do Prado

Cartões amarelos: Bocão, Maheusinho, Guilherme Ren e Carleto (Vitória); Wellington Carvalho

Jogo realizado no Majestoso sem público (nem renda) em virtude da pandemia

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS