Ponte empata em 1 a 1 com o Brasil e, com o primeiro ponto na mala, volta a Campinas para enfrentar o Vitória na sexta (14)

Foto: Carlos Insaurriaga

Em um jogo em que o primeiro tempo foi de total domínio sobre um adversário retrancado e, na etapa complementar, a Macaca saiu na frente com gol de Bruno Rodrigues, a Ponte Preta empatou em um a um com o Brasil de Pelotas na noite desta terça, 11 de agosto, data em que a instituição completa 120 anos de existência.

Com o resultado, a Ponte conquistou o primeiro ponto na competição, em um empate fora de casa, e na sexta-feira (14) vai para cima do Vitória em busca de três pontos, no primeiro jogo do Brasileiro que ocorrerá no Majestoso, agora que Campinas está na fase amarela da classificação pandêmica do estado. A partida será sem público.

“Ficamos tristes por não ter vencido, mas fora de casa temos que pontuar e neste sentido conquistar esse ponto foi importante. Agora, em casa, vamos em busca da vitória”, diz Bruno Rodrigues, autor do gol alvinegro.

O jogo

O primeiro tempo foi praticamente jogo de um time só: a Ponte Preta teve mais volume e controle total do jogo, enquanto o Brasil de Pelotas assumiu uma postura totalmente defensiva, jogando retrancado no campo de defesa para segurar a Macaca. A Ponte foi para frente logo de cara e, aos dois minutos, Bruno Rodrigues foi parado com falta.

Camilo cobrou com potência e fuzilou a barreira adversária. Dois minutos depois, mais um lance de ataque alvinegro barrado com falta. Aos 9, Apodi fez ótimo cruzamento da direita e Bruno Rodrigues cabeceou com muito perigo, mas a bola para fora. Aos 16, um repeteco: Apodi cruzou para Bruno Rodrigues cabecear, mas sem sucesso.

No minuto seguinte, João Paulo tabelou com Bruno Rodrigues e foi derrubado, mas a bola saiu muito alta na cobrança de falta. Sem conseguir furar a retranca composta praticamente por todos os 11 jogadores adversários, a Ponte tentava lançar a bola na área com bons cruzamentos, mas não conseguia finalizar de maneira efetiva.

Aos 29, Oyama deu bom chute, que desviou na defesa e foi para escanteio. Aos 32, em lance rápido, Zé Roberto se enfiou pelo meio da zaga e chutou. A bola foi bloqueada e o rebote acabou nos pés do Brasil. Até os 35, a Ponte Preta chegou mais três vezes em cruzamentos para a área, sempre bloqueados pelo oponente. Aos 39, lance de rapidez com Camilo pela ponta direita, mas o juiz marcou impedimento. Sem ninguém conseguir mexer no placar, o primeiro tempo terminou em 0 a 0.

O segundo tempo começou no mesmo ritmo do primeiro, com a Ponte conseguindo chegar a área duas vezes nos 15 minutos iniciais. Na segunda delas, Lazaroni usou a mão e o árbitro marcou pênalti. Bruno Rodrigues bateu, com direito a pulo e paradinha, e balançou as redes pela quinta vez na temporada. Ponte Preta 1 x 0 Brasil.

Aos 23, Bruno Rodrigues puxou o contra-ataque e tentou passar para Zé Roberto, mas a bola ficou com o adversário. Atrás do placar, o Brasil foi para cima. Aos 27, Poveda mandou a bola no travessão de Ivan. Aos 29, mais uma bola do adversário carimbou a trave de Ivan. Aos 31, Zé Roberto colocou a bola na área do Brasil, mas a zaga adversária afastou.

Aos 33, em lindo Lane, Oyama pegou o rebote, matou no peito e passou para Bruno Rodrigues. O atacante deslocou Rafael Martins, mas a bola foi para fora. Aos 35, Dahwan levou cotovelada na cara, mas o juiz não marcou a falta e na confusão que se seguiu acabou amarelando tanto o agressor quanto o atingido pontepretano. Dois minutos depois, nova bola na trave de Ivan por parte do oponente. Aos 38, o Brasil empatou em lance de bola parada: em cobrança de falta na área, Lázaro subiu e cabeceou, sem chance pra Ivan. 1 a 1.

A Ponte foi para cima atrás da virada e aos 40 Moisés teve boa chance e sofreu choque dentro da área do Brasil. O atacante pediu pênalti, mas o juiz não marcou. Aos 42, Apodi chegou na linha de fundo e cruzou, mas a defesa adversária afastou o perigo. Aos 45, por pouco não veio a virada, com belo desvio de cabeça de Rayan após cobrança de escanteio. A Ponte ainda teve uma última chance aos 46, com Oyama, mas a bola saiu por cima do gol. Final: Pinte 1 x 1 Brasil-RS.

Ponte Preta: Ivan; Apodi, Wellington Carvalho, Rayan e Ernandes; Luís Oyama, Dawhan, João Paulo (Bruno Reis) e Camilo (Moisés); Bruno Rodrigues e Zé Roberto. Técnico: João Brigatti.

Brasil-RS : Rafael Martins, Lázaro, Leandro Camilo, Héverton (Matheus Mendes) e Sousa; Gustavo Cazonatti (Leandro Ferreira), Maicon Silva (Gabriel Poveda), Bruno Matias, Bruno Santos e Gegê (Luiz Henrique); Dellatorre (Jarro Pedroso). Técnico: Hemérson Maria.

Gols: Bruno Rodrigues, aos 15 (de pênalti) e Lázaro, aos 38, ambos no segundo tempo.

Arbitragem: Mayron Frederico dos Reis Novais apitou a partida, auxiliado por Antonio Adriano de Oliveira e Elson Araujo da Silva. O quarto árbitro foi Anderson da Silveira Farias.

Cartões amarelos: Cazonatti, Delatorre e Sousa (Brasil) ; João Paulo, Ivan e Dahwan (Ponte)

Jogo realizado no estádio Bento Freitas, em Pelotas, sem público (nem renda) em virtude da pandemia.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS