Ao mestre com carinho: jogadores, técnicos e dirigentes homenageiam memória de Vadão

O falecimento do técnico Vadão, ocorrido no dia de ontem (25), deixou de luto o mundo do futebol.  A morte do treinador aos 63 anos, vítima de câncer, instaurou uma tristeza profunda em jogadores, técnicos, dirigentes.  Um sentimento forte, equiparado apenas a um outro comum em relação a Oswaldo Fumeiro Alvarez: a gratidão. Em meio ao luto ocorreu uma verdadeira avalanche de homenagens e agradecimentos – merecidos – à memória de Vadão.

“É uma perda muito sentida por todos, a gente fica muito triste. Dificilmente, inclusive, um cara é tão querido em dois clubes rivais como ele foi. Ele deixou um legado e todos temos que aprender todos os dias isso o exemplo dele.  Perdemos não só um treinador, mas um amigo, conselheiro, companheiro que tratava a todos muito bem”, diz o centroavante Roger.

O camisa 9 pontepretano ressalta que foi Vadão quem deu espaço para ele na Macaca. “Vadão foi um cara muito especil na minha vida. Abel (Braga) me deu a primeira chance no profissional, masquem realmente brigou por mim e me botou para jogar foi o Vadão, em 2005. Me lembro muito, inclusive, de um jogo em abril daquele ano contra oSão Paulo, no Morumbi, quando ele me disse que eu ganharia o jogo para nós. Foi 2 a 1, com dois gols meus. Minha eterna gratidão professor Vadão, que descanse nos braços de Jesus”, conclui.

Outro camisa 9 que deu muita alegria à torcida alvinegra, o centroavante Washington, também faz sua homenagem. “O futebol perdeu um profissional acima da média, perdeu um homem de caráter, que com suas ações contribuiu muito para o profissionalismo e conhecimento. Eu o tinha não somente como técnico, mas como um amigo, um ´pai’. Foi  meu treinador na Ponte Preta e no Verdy Tokyo, além de ter sido quem me indicou ao Atletico-PR e assim, realizar minha recuperação para a retomada ao futebol”, afirma o Coração Valente.

O atual técnico pontepretano, João Brigatti, se lembra com carinho dos ensinamentos e da amizade com Vadão. “A notícia nos pegou de surpresa, foi um grande amigo e ser humano fantástico. Tive o privilégio de trabalhar e aprender muito com ele na Ponte e na Portuguesa, em São Paulo. Pela pessoa maravilhosa e grande profissional que foi, tenho certeza que para quem milita no futebol é uma perda irreparável, independentemente do time que a pessoa torça. Descanse em paz, amigo e professor Vadão”, diz.

Para o presidente pontepretano Sebastião Arcanjo, Vadão foi um exemplo que extrapolou o lado profissional. “Uma pessoa extraordinária, aprendemos a conhecê-lo pela competência e qualidade dentro de campo, mas quem teve a oportunidade de connhecê-lo fora das quatro linhas, descobriu um sujeito de grande personalidade, caráter, integridade, valores muito caros nos dias de hoje. O futebol perde um grande profissional, mas o mundo perde um grande homem”, afirma.

Futebol diz adeus

Além dos pontepretanos, as homenagens a Vadão vieram de todo o país e até mesmo de fora dele. Entidades de futebol, times que ele já dirigiu e atletas tanto do futebol masculino como do feminino se emocionaram e fizeram questão de registrar palavras dirigidas ao treinador. Entre eles estavam os craques Kaká, Marta, Cristiane e Rivaldo.

“Minha eterna gratidão a Vadão você ter aberto as portas pra um garoto que ninguém conhecia e poucos acreditavam. Mas ele acreditou, me ensinou, me deu oportunidades pra que eu pudesse voar. Hoje o dia é de muita tristeza, mas as lembranças que guardo no meu coração são de muitas alegrias! Descanse em paz, meu amigo”, postou Kaká nas redes sociais.

Eleitas seis vezes melhor atleta do mundo, Marta destacou: “Vá em paz professor,
Sua missão nessa terra você cumpriu e com muito êxito.Desconheço qualquer ser humano igual, você soube viver a vida de maneira digna e honestamente, orgulho demais de ter vivido momentos maravilhosos ao seu lado e ter tido a oportunidade de aprender muito.”

Emocionada, Cristiane declarou: “Eu tô tentando assimilar e entender a sua partida tão cedo. Tem pessoas que entram nas nossas vidas de uma maneira que nem sempre esperamos, pessoas que em tão pouco tempo,tornam-se como da nossa família. Você era uma pessoa absurdamente bondosa,de um coração gigante,que tentava abraçar todo mundo. Você adorava esse bonezinho,era sua marca! Gostava de papear,sorria das bobagens do Vaguinho e sempre nos olhava com olhar sereno. Foram raras as vezes que você brigou com a gente,até seu chacoalhão era na paz. Sua passagem nessa vida foi linda! Você era pai,amigo,professor e parceiro de todos a sua volta. Que aí de cima você seja cuidado por Deus e aqui de baixo eu SEMPRE vou guardar você na minha vida e no meu coração.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS