Solidariedade em tempos de Covid-19: no Campo Grande, lateral Jeferson doa 130 cestas básicas, 100 máscaras e doces a crianças; Torcida Jovem serve sopa a 350 pessoas no Pe. Anchieta

Em tempos de Coronavírus (Covid-19) , os times não entram no gramado, mas a solidariedade está em campo. Assim como faz boa parte da população, jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores da Ponte que podem ajudar quem mais precisa não se furtam a auxiliar. Entre as ações mais recentes está a do lateral Jeferson que, ao lado da esposa, Íris Flávia, levou ajuda a pessoas em vulnerabilidade no Distrito do Campo Grande.

 

 

“Foi um trabalho muito gratificante. Distribuímos mais de 130 cestas básicas para famílias carentes, cem máscaras e também doces para as crianças carentes que estavam no bairro. Sempre que possível, a gente deve ajudar quem precisa”, diz Jeferson.

 

Torcida Jovem

Outra ação digna de elogios foi realizada pela Torcida Jovem, que distribui sopa a 350 famílias em condição de vulnerabilidade nos bairros Chico Amaral e Rosália, na região do Padre Anchieta, bem como máscaras e álcool gel.

 

 

“Nos mexemos, as pessoas precisam de ajuda, está difícil ao todo mundo. Pegamos nosso material, camisetas, e trocamos por alimentos, fizemos rateio entre quem podia e compramos máscaras. Ainda pedimos cômoda a parceiros comerciais que podiam e de porta em porta”, diz Carlos Eduardo Souza, o Cadu, presidente da Jovem.
 

Cerca de 50 pessoas auxiliaram diretamente na feitura do alimento, organização das filas e distribuição da sopa e demais materiais. “Queremos fazer muito mais e vamos fazer novas ações neste sentido”, diz Cadu, acrescentando que a próxima meta é atingir uma tonelada de alimentos para doação na campanha de arrecadação que está em curso nas sedes da torcida Jovem e da Serponte em frente do Majestoso – alimentos podem ser doados diariamente, das 10 às 19 horas.

Solidariedade

A Ponte Preta acredita que só a solidariedade é capaz de vencer esse momento tão difícil vivido por todo o planeta, e tem promovido uma série de ações para tentar minimizar os impactos da pandemia. Mesmo antes dos números de óbitos e infecções crescerem exponencialmente no Brasil, o clube já havia disponibilizado suas estruturas para atender à pasta municipal de Saúde – e também à pasta social, oferecendo abrigo a famílias vulneráveis e à população sem-teto.

 

Em parceria com o Hemocentro Unicamp, a Macaca divulgou uma campanha de doação de sangue que ajudou a encher os estoques da cidade, levando esperança para muitos torcedores pontepretanos e cidadãos campineiros.Além disso, tem auxiliado o grupo Mulheres do Brasil a arrecadar alimentos, álcool em gel, máscaras de proteção e produtos de higiene e limpeza para a comunidade do Recanto dos Dourados, bem como participado da campanha de arrecadação diária de alimentos com as torcidas organizadas.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS