De olho no reinício do Paulistão, atletas da Macaca retomam treinos, agora virtualmente em conjunto, sob olhares da comissão técnica

Em respeito às recomendações governamentais, por conta da pandemia do COVID 19, a Ponte Preta retornou às atividades de forma não-presencial até a total liberação por parte dos órgãos de saúde. Diferentemente do que foi feito no início da quarentena e antes das férias, quando cada atleta fazia atividades em casa em horários diferentes, já a partir de hoje os treinos foram marcados no mesmo horário e todos atuaram “juntos”, por meios virtuais, sob comando dos profissionais alvinegros.

Foco na volta do Paulista 2020

“Acreditamos que os atletas entendem a real situação e já estão treinando o mais forte possível, se superando dentro das limitações para readquirir a forma física, pois precisamos estar prontos para vencer nas duas rodadas quando o Paulistão voltar. Assim que pudermos retomar os treinamentos presenciais espero que estejamos com um grupo uniforme em condicionamento físico e, aí sim, implementaremos nosso trabalho com bola, com atividades técnicas, táticas e formarmos nossa equipe para as os nossos compromissos. Serão jogos em cima de jogos e temos que estar preparados”, diz o técnico João Brigatti.

Com o foco na volta do Paulistão, os departamentos de preparação física, fisiologia e nutrição, junto da coordenação de performance, elaboraram um plano de trabalho já iniciado nesse primeiro dia de retorno – o treinamento inicial começou Às 16 e terminou por volta das 18 horas. “Nosso principal objetivo com esse programa de treinamento, é minimizar ao máximo as perdas e dar o mínimo de condição, com um impacto menor possível ao retorno dos atletas ao treinamento presencial”, diz o preparador físico Juvenilson Souza.

O programa

Juvenilson explica que o programa consiste em três dias de treinamentos em videoconferência e três dias de treinamento em casa nesta primeira semana. “Nos treinamentos por vídeo conferência é utilizado apenas o peso do corpo, porque assim os atletas tem condição de fazer e serão realizados dentro de casa, como organização de programa focado em mobilidade, estabilidade e a cada dia um conteúdo a ser desenvolvido: podendo ser trabalho de força e resistência, educativos de corrida e resistência, e potência e resistência”, explica.

Ele acrescenta: “Cada atleta vai receber uma planilha personalizada e individualizada para os outros dias de treinos em casa, buscando atender a situação de cada um. Quem tem um maior espaço, quem mora em apartamento ou casa, quem tem condições de treinar com peso e outras situações. O enfoque é sempre buscando força, potência, velocidade e resistência.”

 

Horários combinados

Todas as atividades são realizadas com hora marcada, como se estivessem presencialmente. “Os treinamentos serão realizados sempre no mesmo horário. As videoconferências terão que ser realizadas por todos os atletas ao mesmo tempo e teremos um controle da fisiologia e nutrição, com peso corporal, resposta de dor muscular tardia, percepção de esforço, percepção de recuperação, escala de dor, sono e controle da alimentação. Tudo isso será feito e os atletas encaminharão vídeos dos treinos individualizados para nós, para termos um controle ainda maior da carga que está sendo administrada”, conta Juvenilson.

Fisiologia

O fisiologista Kauê Berbel também comenta sobre as atividades desenvolvidas. “É um período que tem como objetivo proporcionar estímulos para os atletas, para que eles possam estar mais adaptados a carga de treino que será imposta na volta dos treinamentos presenciais”, diz Kauê, que complementa. “Os controles fisiológicos são de extrema importância, pois conseguiremos ter o feedback diário dos atletas e fazer os devidos ajustes nas sessões destes treinamentos”, pontua.

Nutrição no hometraining

No que diz respeito a alimentação, o nutricionista Kaike Mioto explica as orientações dadas aos jogadores. “O departamento de nutrição preocupou-se não somente com o período de férias, mas também com o bom retorno dos jogadores as atividades físicas, mesmo que em casa. Foram criados materiais que auxiliassem os atletas nas melhores escolhas alimentares, principalmente no momento da compra dos alimentos.

Para o “hometraining”, foi desenvolvido um guia nutricional ilustrativo com recomendações de horário e as refeições pré-treino mais indicadas, hidratação e pós-treino para a recuperação. “Os atletas também devem enviar o peso corporal em datas específicas para controle e intervenções”, finaliza.

Videoconferência

Todo o modelo desenvolvido, bem como a análise do momento e expectativas, foi apresentado aos atletas hoje mais cedo, numa videoconferência que também teve presença de integrantes da diretoria e comissão técnica. Na reunião, foi reforçada aos atletas a importância de uma preparação forte para a sequência do Campeonato Paulista, que ainda não tem data definida para retorno.

Na explanação, foram relatadas aos jogadores as conversas constantes com CBF e Federação Paulista de Futebol, na busca de uma solução segura, que viabilize o retorno dos estaduais e com isso, o prosseguimento ao calendário de futebol nacional, em que a Macaca também busca aspirações importantes em duas competições (Brasileiro Série B e Copa do Brasil).

“Foi uma reunião excelente, com participação de todos os envolvidos no futebol, grupo de apoio, diretoria, parte médica e, nessa situação difícil, tranquilidade”, avalia o treinador João Brigatti, que conclui destacando mais uma vez que o time tem que estar concentrado em realizar os treinamentos nesse período.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS