Kleina comemora vitória, mas mantém pés no chão: “Tudo é início de trabalho, vamos ajustar e trabalhar para evoluir e enfrentar o Corinthians”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

A primeira vitória da Ponte Preta no Paulistão  trouxe felicidade ao elenco e ao torcedor pontepretano. Contudo, ainda que comemore o resultado, o técnico Gilson Kleina enfatiza que é preciso manter a cabeça no lugar. “Estou feliz com o resultado, mas vamos manter os pés no chão. Agora é trabalhar para evoluir e enfrentar o Corinthians na quinta, com o apoio da nossa torcida”, pontua o treinador.

Na opinião de Kleina, a Ponte já evoluiu da partida passada para a atual, mas ainda há um caminho longo a percorrer – e ele acredita no potencial do grupo para fazê-lo.  “Ontem melhoramos o encaixe de marcação, mas a transição ficou aquém. Tomamos um pouco de sufoco desnecessário, no segundo tempo roubávamos a bola, mas não chegávamos ao terceiro toque, não trabalhávamos no campo adversário. Por outro lado, no jogo anterior fizemos isso, tivemos os melhores números e perdemos. Tudo é início de trabalho, é um campeonato de tiro curto e equilibrado, e temos que assimilar rápido.”

Kleina enfatiza que conta com a presença da torcida na próxima quinta e acredita que o torcedor está entendendo que quem está em campo hoje é uma nova Ponte Preta. “O torcedor pontepretano joga junto com o time e na quinta precisamos da força dele e de sermos inteligentes para vencer o adversário. Não vamos trazer o passado para o presente: este grupo tem condição de ser uma equipe vencedora e se empenha para isso”, diz.

Na partida de domingo, a Macaca teve grande aproveitamento nos desarmes, mais de 20 contra 11 do Botafogo. Nos mais de 200 passes, porém, 42 não deram certo. “Esses erros aconteceram mais no segundo tempo, quando roubávamos a bola e íamos sair, um pouco até pelos jogadores que colocamos nas substituições, que estavam estreando. Mas no jogo passado tivemos 380 passes, números melhores, e fomos superados. Neste de ontem, fomos mais efetivos e a efetividade fez a diferença”, analisa.

O treinador fala um pouco mais sobre o jogo. “O Botafogo havia perdido e sabíamos que viria para cima. O primeiro tempo foi mais equilibrado, com condições pras duas equipes abrirem placar,o  Ygor fez duas belas defesas e tivemos duas boas chances. No segundo tempo pressionamos,  marcamos um belo gol, tínhamos construção e organização, mas faltava atacar no último terço. Como disse, agora é trabalhar e evoluir”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS