#ElasNoMajestoso: Ponte, FPF e times do Paulistão fazem campanha para incentivar mulheres a irem aos jogos #ElasNoEstádio

Lugar de mulher é onde ela quiser, e isso inclui os estádios de futebol!  A Ponte Preta, a Federação Paulista de Futebol e os times participantes do Campeonato Paulista lançaram a campanha #ElasNoEstádio, para ampliar a presença de mulheres nos jogos de futebol em São Paulo. Uma série de ações será realizada com este objetivo (na Ponte, a campanha também ganha o subtítulo de #ElasNoMajestoso), uma vez que, segundo levantamento do Datafolha, apenas 14% do público que frequenta os estádios do Paulistão é feminino.

“Somos a Macaca querida ,um dos poucos times do Brasil, senão o único, que tem uma mascote do sexo feminino. Somos também a primeira democracia racial do futebol no Brasil e de maneira alguma poderíamos ficar de fora desta ou de qualquer outra ampanha de caráter inclusivo: mulher joga futebol, gosta de ver futebol e tem que estar no estádio para torcer também, mas é preciso que os clubes e a FPF dêem condições para isso. Esse é o foco da campanha”, diz o presidente pontepretano Sebastião Arcanjo.

Além da pesquisa quantitativa da Datafolha, uma outra, qualitativa (do Ibope/Repucom, encomendada pela FPF), indicou que o conceito familiar ou social de que o estádio não é local adequado para mulheres é um dos principais fatores para afastar o público feminino do futebol. E que, neste contexto, as mulheres entrevistadas relatavam que lhes faltava companhia ou incentivo de seu círculo social para frequentar os jogos.

Com este diagnóstico, FPF e os clubes lançaram o movimento #ElasNoEstádio, cujas primeiras iniciativas são:

– Atendimento especial às mulheres nos estádios, para que possam relatar assédio, ofensas e violência. Nos jogos na capital, haverá, preferencialmente, delegadas para atender o público feminino;

– Abertura de canal de comunicação exclusivo para mulheres darem sugestões, criticarem ou até mesmo denunciarem crimes ou ofensas: [email protected];

– Incentivo a coletivos e grupos femininos para que elas possam ir juntas aos estádios.

Além destas ações iniciais, que visam oferecer respaldo às mulheres interessadas em frequentar os estádios, FPF e clubes mapearão mais iniciativas que serão desdobradas ao longo do ano, a fim de atender os anseios do público feminino e proporcionar uma experiência mais atraente às torcedoras.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS