Ponte sai na frente com gol de Roger, mas fica com nove jogadores em campo e toma virada do Sport no final

Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

A Ponte Preta fez um excelente primeiro tempo – marcou bem, correu e criou – e saiu na frente do Sport com um gol de Roger no primeiro tempo na noite desta quarta.  Porém, na etapa complementar, o time da casa empatou e – depois das expulsões de um atleta do Sport e dois da Ponte –  acabou virando e vencendo por 2 a 1.   

Com o resultado, a Ponte permanece em 13º lugar, com 44 pontos.  O time do técnico Gilson Kleina (que hoje foi comandado do banco por Juninho, em virtude do terceiro amarelo do titular) volta a campo no último jogo do ano na noite de terça, 26 de novembro, em Campinas contra o Brasil – RS.

O jogo

A Ponte entrou em campo disposta a conseguir um bom resultado e começou indo para cima. Já antes do primeiro minuto, Roger – que na noite desta quarta jogou como capitão – foi parado com falta por Charles, que deu pé alto.   Cajá levantou a bola na área o camisa 9 finalizou. A bola desviou em Charles e saiu perigosamente pela linha de fundo.

Aos  três, mais uma boa chance de Roger, que recebeu bola dentro da área e chutou de canhota, para boa defesa de Luan Polli. No rebote Cajá pegou a sobra, mas foi travado pela marcação do adversário. Aos oito, mais um lance da Macaca parado com pé alto em cima de Roger.

A Ponte seguiu pressionando principalmente pelo lado esquerdo, com bons lances de Araos e Cajá, mas aos onze foi o Sport quem assustou. Charles chutou de longe contra o gol alvinegro e a bola passou perto da trave alvinegra. Aos, 18, quase o gol da Macaca: Renato Cajá recebeu de Araos, ajeitou na perna esquerda e chutou firme da intermediária. A bola quicou na frente de Luan, que espalmou para escanteio.

Na cobrança,a bola acabou saindo para fora, mas, no minuto seguinte a Macaca ganhou novo escanteio, no lado oposto ao anterior. Cajá cobrou com perfeição, na medida para Roger sair da marcação e enfiar um canhão de perna esquerda e abrir o placar, marcando o 14º dele na competição. Ponte Preta 1 x 0 Sport.

Aos 22, quase um repeteco. Em novo escanteio pela esquerda, Cajá fez boa cobrança, mas desta vez a defesa adversária afastou. Aos 24, falta em cima de Edilson, que Cajá cobrou. Na sequência, porem, o juiz anotou falta de ataque de Lucas Mineiro.  Aos 27, Renato Cajá escapou pela direita, parou e rolou com categoria para Marquinhos, que soltou um canhão para boa defesa de Luan Polli.

Aos 31, Marquinhos teve boa chance, mas foi parado com falta dura de Raul Prata, que levou amarelo. Sete minutos depois, o adversário teve boa chance com Guilherme , que cabeceou firme em direção ao gol da Macaca, mas a bola foi para o chão e para fora, à direita de Ygor Vinhas.

Aos 46 a Macaca teve a última chance do primeiro tempo, em lance rápido de ataque, Roger dominou na área e, marcado, voltou para Marquinhos, que chutou firme, mas a defesa do oponente bloqueou.

No segundo tempo, a primeira chance foi do Sport, com chute de efeito de Elton, bem defendido por Ygor Vinhas.  Na sequência,  Renan Fonseca mandou a bola para frente até Roger, mas o atacante não conseguiu definir. Aos cinco, Guilherme mandou uma bomba contra o gol pontepretano e Ygor fez bela defesa.

Aos 11, Marquinhos fez bom lance e saiu rumo ao gol adversário, mas foi derrubado com falta por Yan, que recebeu amarelo pelo lance.   Renato Cajá cobrou, mas a zaga afastou. Camilo pegou rebote e chutou, mas a bola de novo parou na defesa. Marquinhos ainda teve nova chance, mas a bola saiu.

Aos 14, o Sport empatou após jogada aguda de ataque. Raul Prata desceu para linha de fundo e, marcado, passou para Elton, que encontrou Guilherme descendo para a área alvinegra. O jogador mandou uma bomba para o fundo do gol, sem chance para Ygor.

A Ponte quase chegou ao gol aos 24, em lance rápido da Macaca.  Renato Cajá levantou na cabeça de Lucas Mineiro, que mandou a bola para Marquinhos, sozinho, avançar até a área. O pontepretano driblou o adversário e chutou com veneno no canto baixo direito do gol adversário. Luan Polli se esticou e defendeu com grande dificuldade.

No lance seguinte, a Ponte chegou a balançar as redes, após cobrança de falta de Cajá. Renan Fonseca cabeceou no travessão e no rebote marcou, mas o árbitro anotou impedimento. Aos 31, Marquinhos tomou falta de Helton e na sequência se desentendeu com Guilherme. Hyuri chegou brigando com o meia-atacante alvinegro. O juiz expulsou Marquinhos e Hyuri.

Aos 34,  Raul Prata chutou forte no canto esquerdo do gol alvinegro, mas Ygor Vinhas espalmou. Três minutos depois, Dadá – que substituiu Renato Cajá – se aproveitou de falha da zaga do oponente e chutou forte, mas a bola saiu.  Aos 39, lance polêmico. Vico dividiu bola com Eder e acertou o cotovelo cortando o supercílio do adversário. Apesar de não-intencional, a pancada ocasionou a expulsão do atacante.

O Sport então veio para cima e aos 46 virou. Raul Prata interceptou passe de Renan Fonseca e cruzou para João Igor chutar. Ygor defendeu à queima-roupa, mas no rebote Guilherme chutou sem chance de defesa. Aos 50, a Macaca teve uma última chance, em falta cobrada por Roger que acabou  indo para fora do gol. Fim de jogo: Sport 2 x 1 Ponte.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Edilson, Renan Fonseca, Trevisan e Arnaldo;  Camilo, Lucas Mineiro, Renato Cajá (Dadá)e Araos (Vico); Marquinhos e Roger. Técnico interino: Juninho (Kleina cumpriu suspensão)

Sport: Luan Polli, Raul Prata, Rafael Thyere, Éder (Cléberson) e Guilherme Lazaroni; Charles, Marcão Silva (Yan) e Leandrinho (João Hygor);  Hyuri, Elton e Guilherme. Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Roger, aos 19 minutos do primeiro tempo; Guilherme aos 14 e 46 do segundo tempo

Arbitragem: João Batista de Arruda apitou o jogo, auxiliado por Silbert Faria Sisquim e Thiago Gomes Magalhães

Cartões amarelos: Araos e Renan Fonseca (Ponte), Raul Prata, Yan, Guilherme e João Igor (Sport)

Cartões vermelhos: Marquinhos e Vico (Ponte) e Hyuri (Sport)

Público: 22.067

Renda: não-divulgada

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS