Kleina cobra postura do elenco e enfatiza: “Não estamos só cumprindo tabela, não, e continuar com essa atitude em campo é preocupante”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Mais do que a derrota por 2 a 0 para o CRB, a postura do elenco pontepretano em campo – em especial na etapa inicial do jogo de ontem (16) – contra o CRB deixou o técnico Gilson Kleina decepcionado.   “Fico envergonhado por mim e pelo torcedor. Dentro da história da Ponte nunca passamos por isso e é preciso que fique claro que a gente não está só cumprindo tabela, precisa pontuar ainda. Tem equipes lá atrás que se continuarmos com a postura que mostramos em especial no primeiro tempo, podem até nos alcançar. É preocupante.”

O treinador não faz pouco da os méritos do adversário, mas enfatiza que a postura da Macaca foi determinante para a derrota.  “O CRB tem méritos, mas tivemos duas desatenções capitais e tomamos gol. Mais uma vez deixamos a desejar em especial primeiro tempo. No segundo evoluímos, tivemos três ou quatro arremates do Vico antes do pênalti, que foi um lance isolado e desequilibrou, desestimulou a equipe, ainda que tenhamos batido o tempo todo que precisava ter foco. Mas foi um dois a zero  criado no primeiro tempo”, opina.

Em relação a Cajá ter permanecido no banco na etapa inicial, Kleina esclarece. “Muitas vezes temos que administrar jogadores importantes por risco delesão. No caso do Cajá havia indicativos altos de que ele se lesionaria se jogasse a partida inteira e temos ainda mais dois jogos importantes. Colocamos equipe de força e transição, os gols não passaram pelo meio campo. Quando ele entrou, a equipe cresceu, ma, repito, como já tem jogo em dois dias, tivemos que administrar”, diz.

O treinador complementa: “No ano passado ficamos nove jogos invictos, já hoje temos pior desempenho. Fico insatisfeito, triste, pois não somos merecedores disso pelo trabalho que fazemos, ainda que seja uma equipe que está sendo reconstruída neste fim de competição. Mas não adianta pontuar situações, a responsabilidade é minha. Estamos todos sofrendo com o resultado e agora, como comandante, tenho que motivar o grupo.”

Fora do jogo da noite de terça contra o Sport – Kleina levou o terceiro amarelo, segundo ele no momento em que tentava tirar um atleta de uma briga e foi mal interpretado pelo árbitro – p treinador  adianta o que precisa ser feito no penúltimo jogo da Macaca do ano de 2019. “Definitivamente não pode ter  a postura que tivemos no primeiro tempo ontem. Temos de ser agressivos e mudar o comportamento, é nisso que a gente vem trabalhando em todos esses jogos. Vamos continuar trabalhando para que essa maré mude e tenha calmaria, para que o bom resultado possa surgir”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS