Atacante João Carlos diz que diretoria e a torcida te o direito de reclamar: “Procuramos fazer nosso trabalho dentro de campo, mas sabemos que podemos dar mais”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

No último domingo o atacante João Carlos foi um dos mais empenhados em campo e só não marcou duas vezes em virtude de uma defesa excepcional do goleiro adversário e de um desvio na trave adversária. O jogador destaca que o time se dedicou muito, em especial no segundo tempo da partida em que acabou perdendo por 2 a 1 para o Vitória, mas concorda com as críticas colocadas pelo Executivo de Futebol Gustavo Bueno em relação aos atletas.

“No jogo teve muita bola na trave, defesa de cabeça, mas a bola não entrou, então tem o direito de criticar, o que o Gustavo Bueno cobrou é certo. A diretoria e a torcida têm o direito de reclamar: Procuramos fazer nosso trabalho dentro de campo, mas sabemos que podemos dar mais”, pontua o atleta.

João Carlos ressalta que, ainda que o técnico Gilson Kleina tenha a visão de que é difícil falar de acesso na atual situação do timee, os jogadores têm por obrigação continuar lutando pelo G4.  “Entendemos o que o Gilson falou naquele momento, mas a gente está sempre pensando em entrar no G4, vencer sete jogos é difícil, mas se é possível temos que tentar. Não conseguimos contra o Vitória, mas estamos focados em ganhar do América. Tendo chance a gente tem que trabalhar para isso.”

Em relação à possibilidade de jogar na noite de sábado, João Carlos se mostra confiante na avaliação do treinador, qualquer que seja ela. “Sou um cara de grupo, mostro meu esforço e a decisão é do treinador. Pude mostrar no último jogo que mereço estar na Ponte e vou seguir focado. Estou feliz aqui, faço meu trabalho de maneira honesta e espero permanecer aqui por mais tempo e ter mais oportunidades”, pontua.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS