Gilson Kleina destaca: “Saímos chateados por deixar escapar a vitória, mas valorizamos o ponto e temos que manter a cabeça levantada porque na segunda-feira já tem outra guerra”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Fora de casa, um resultado que em si não foi tão ruim, mas que foi, sim, doloroso. Essa foi a sensação que ficou do empate ontem contra o Oeste fora de casa em 1 a 1, no qual a Ponte saiu na frente e teve boas chances de ampliar o placar para definir o jogo, mas acabou tomando o gol que deixou tudo igual.

“Pelo rendimento e desempenho, merecíamos os três pontos. Saímos chateados por deixar escapar vitória. Única maneira de termos tomado seria mesmo essa, no contrataque, do jeito que foi, e deveríamos ter evitado. Mas tivemos grandes ações, conseguimos envolver adversário, não tomamos susto. Então é preciso valorizar o ponto fora de casa, são quatro pontos em seis. Claro que poderíamos dormir com 41 pontos, e isso é frustrante,  lamentamos, mas temos que manter a cabeça erguida porque na segunda-feira tem outra guerra”, pontua.

O treinador complementa o raciocínio, acrescentando que a Ponte segue, sim, viva na disputa por uma vaga no G4. “Já falei que a Ponte é grande e ninguém aqui comemora empate, mas o rendimento que tivemos nos deixa próximo de uma vitória. Ainda estamos no bolo que pode ficar no G4, temos uma sequência de jogos diretos e vamos tentar buscar fora. A estratégia tem que ser para competir com o Atlético Goianiense porque se vencermos lá damos um grande passo grande para entrar no G4”, diz.

Por fim, GK comenta a ausência de Vico no próximo jogo – o atleta tomou o terceiro amarelo –e a possibilidade de Cajá jogar ou não na segunda. “Temos opções para o lugar do Vico. O Dadá, por exemplo, entrou bem ontem tivemos boas chances com ele. Quanto ao Cajá sabemos que é um jogador importante, mas temos que entender o desgaste do atleta e agir com sabedoria, porque precisamos dele pro campeonato todo, não podemos correr risco de perder um atleta deste quilate. Espero poder contar com ele no jogo de segunda, mas quem define isso é a fisiologia”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS