Braço direito de Abel Braga e homem de confiança de Kleina no acesso de 2011, Fabinho Moreno volta para a Comissão Técnica da Ponte até o final do Brasileiro da série B

Foto:Reprodução

Já com uma história vitoriosa na Ponte – onde foi um dos homens um dos homens de confiança de Gilson Kleina no acesso de 2011 e trabalhou ao lado de Eduardo Baptista na melhor campanha da Macaca na história dos pontos corridos do time, em 2016 – ,  o auxiliar técnico Fábio Moreno está de volta ao elenco alvinegro. Fabinho, como é mais conhecido no Majestoso, irá integrar a Comissão Técnica até o final do ano e ajudar a equipe a voltar para a série A.

“Nosso objetivo é qualificar ainda mais a comissão nessa reta final de temporada. O Fabinho tem uma história de sucesso na Ponte e no Fluminense, onde foi até treinador em 2018 e salvou o time de uma queda ao vencer o Atlético-MG. Também esteve no Internacional e na comissão técnica do Brasil nos Jogos Olímpicos, fazendo parte da conquista da medalha de ouro.  Acreditamos que ajudará muito na conquista do acesso”, pontua o Executivo de Futebol Gustavo Bueno.

De fato, no acesso de 2011 da Macaca para a série A e na boa campanha do Paulista de 2012,  o auxiliar técnico Fábio Moreno era um dos homens de confiança de Gilson Kleina. Em agosto de 2012, após a morte do pai, Roberto Moreno, Fabinho foi para o Fluminense assumir o lugar do progenitor e se tornou braço direito do técnico Abel Braga.

Em 2016, teve nova passagem pela Macaca ao lado de Eduardo Baptista, na melhor colocação da Ponte no Brasileiro desde a história dos pontos corridos. Ainda naquele ano, como observador técnico (função na qual é apontado como um dos melhores do Brasil), Fábio Moreno integrou a comissão técnica da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos – com a qual conquistou o topo do pódio -, foi para o Al Jazira como observador e retornou ao Fluminense com a volta de Abel para o time carioca.

Quando Abel decidiu sair do Fluminense, em julho de 2017, Fabinho permaneceu como auxiliar no tricolor carioca e trabalhou com Marcelo Oliveira em 2018. Viveu, então, um dos momentos marcantes da carreira: há três dias do fim do Brasileirão Oliveira saiu do comando e Fabinho assumiu o time com a missão de vencer o Atlético-MG no último embate para não cair. Tarefa dada e cumprida: sob o comando dele, a equipe venceu por 1 a 0 e garantiu a permanência na Série A.  Em 2019, foi auxiliar técnico do Flamengo e agora está de volta para ajudar a Ponte no maior objetivo do ano: o acesso à série A.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS