Com boas lembranças da arrancada de 2018, Lucas Mineiro está pronto para estrear e acredita que há tempo para conquistar a vaga à série A: “Vamos lutar para conseguir o acesso.”

Foto:PontePress

 

O foco em vencer está mais do que presente nas atividades da Macaca nesta semana. Nos treinos como o da manhã desta quinta (19) – já com a presença e de Renato Cajá (que aguarda os resultados dos exames para ser oficializado) –  o elenco treinou com o único pensamento em voltar a vencer na competição. Um pensamento que é corroborado e incentivado por outro recém-chegado, o volante Lucas Mineiro, um dos destaques da arrancada do time em 2018 sob o comando de Gilson Kleina, que por muito pouco não terminou no acesso. E é esse muito pouco que os atletas querem ultrapassar, mas para isso é necessário vltar a conquistar os três pontos.

“Vamos lutar para conseguir o acesso. Vou tentar, com todas minhas forças, ajudar da melhor maneira possível. E não é só o Lucas ou outro jogador: é o grupo todo. Vejo uma qualidade boa para levar a Ponte à Série B, acredito piamente que é possível e por isso vim para cá mais uma vez. Cada um com sua característica, vamos trabalhar para conseguir nosso objetivo”, destaca o atleta, que acrescenta ter trocado o Vasco pela Ponte justamente por esta crença de que a volta à elite é possível.

“Tive um primeiro semestre muito bom no Rio, com grandes jogos, grandes partidas, mas vi que era o momento de sair. Tive outras propostas e oportunidades, mas preferi voltar para cá, onde minha família se sente bem na cidade, eu me sinto bem no clube. Sou identificado aqui e quero concluir o que não conseguimos por muito pouco no ano passado. Quero ajudar a equipe a subir, , o time vai conseguir retomar os bons resultados.”

Além de Kleina, com quem havia trabalhado na Macaca e no Chapecoense, Lucas Mineiro reencontrou diversos companheiros da campanha de 2018, como o goleiro Ivan e o zagueiro Reginaldo. Foi com eles que o volante se tornou crucial na memorável rrancada de sete vitórias e dois empates nas últimas nove partidas do Brasileiro da série B – a Macaca acabou não subindo nos critérios de desempate, já que chegou à mesma pontuaçãop do quarto colocado, o Goiás.

“Sabemos que o campeonato é bem complicado, às vezes acontecem oscilações e quando o resultado não vem, o jogador acaba perdendo a confiança. Mas estamos retomando essa confiança com muito trabalho no dia a dia: é manter o foco, a concentração no que a gente quer. Queremos o acesso, isso não pode sair do vestiário, da nossa cabeça”, conclui, de maneira enfática.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS