Ponte começa vencendo, mas toma virada do Operário por 2 a 1 e tentará reabilitação daqui a nove dias contra o Paraná

Foto:José Tramontin/OFEC

Em um jogo com um primeiro tempo de muita pressão dos donos da casa no primeiro tempo e uma segunda etapa de ritmo intenso, no qual saíram todos os gols, a Ponte Preta saiu vencendo o Operário com gol de Edson na noite desta segunda, mas tomou a virada por 2 a 1. Com o resultado, a Macaca se manteve com 31 pontos, a quatro pontos do G4 e a princípio na décima posição, mas espera os resultados do restante da rodada para saber em qual posição ficará na rodada. A Macaca tem agora um período de nove dias sem jogo e volta a campo mais uma vez fora de casa, às 19h15 de 25 de setembro, uma quarta-feira, contra o Paraná.

O jogo

A Ponte Preta começou jogo sob forte pressão dos donos da casa, que mantiveram a bola no campo defensivo da Macaca até os oito minutos, quando Renan Fonseca mandou bom lançamento pelo alto na direção de Roger, A bola, porém, foi interceptada pela defesa adversária.

Aos 11, Marcondele acionou Roger em profundidade e o cmisa 9 ganhou no jogo de corpo de Alisson, mas acabou travado no lance seguinte e a bola saiu para escanteio. Marcondele cobrou, mas o goleiro adversário acabou segurando. Aos 13, susto da Macaca: Allan Vieira mandou uma bomba em direção ao gol de Ivan, em cobrança de falta. O camisa 1 conseguiu fazer a defesa, mas a bola rebateu no travessão e voltou para as mãos dele.  

Aos 16, Diego Renan cobra escanteio na área e Rodrigo Viana afasta. Na sobra, Edílson emenda de primeira, mandando por cima do gol. Aos 22, mais uma bela defesa de Ivan em chute perigoso do adversário, que fez o camisa 1 se esticar inteiro para espalmar. Três minutos depois, Everton cobrou falta fechada e quase marcou, mas  Rodrigo Viana espalmou para escanteio.

Aos 30, Washington fez passe para Marcondele pelo meio e o atleta pontepretano sofreu falta.  Na cobrança, Diego Renan levantou para Reginaldo tocar de cabeça, mas o goleiro adversário defendeu.  Aos 38,   Ivan novamente fechou o gol defendendo com o é uma bola cabeceada pelo adversário.

Aos 40, Everton fez bom lance, ganhou do adversário Rodrigo e mandou limpo para Roger. Cara a cara com o goleiro, o camisa 9 chutou, mas o arqueiro adversário defendeu. Aos 47, no último alnce do primeiro tempo, Everton escapou pelo lado direito e cruzou na área para Roger, mas o juiz parou o lance assinalando mão de Marcondele.

O segundo tempo começou em ritmo muito mais rápido e já com defesa espetacular de Ivan. Após levantamento para dentro da área, a defesa alvinegra cortou, mas o adversário Marcelo conseguiu chutar e a bola desviou em Reginaldo. Atento, Ivan fez uma belíssima defesa. Aos quatro, a Ponte abriu o placar: Edílson cruzou na área e Edson, com frieza, dominou, girou sobre a marcação e deu um toque com categoria estufando as redes do gol adversário.

Mas o gol de empate veio logo aos seis, em lance de contrataque rápido, no qual Lucas Batatinha passou para Felipe Augusto pela esquerda e o jogador do Operário bateu forte na saída de Ivan. 1 a 1. Aos dez, os donos da casa ampliaram com lance parecido ao do primeiro gol, em novo contraataque. Felipe Alves deu bola em velocidade para Felipe Augusto, que invadiu área e finalizou cruzado. 2 a 1.

A Ponte seguiu indo para cima e aos 15 Roger deixou de calcanhar para Diego Renan, que fez ótima finalização, mas o goleiro adversário espalmou.  Aos 20, João Carlos escapou pelo lado esquerdo, mas foi travado na hora de chutar e a bola seguiu para escanteio. Aos 29, em contra-ataque rápido pelo lado esquerdo, Everton cruzou na segunda trave e Vico apareceu livre, mas não conseguiu finalizar.  Aos 35, Diego Renan mandou para Vico pelo lado esquerdo e o atacante devolveu a bola no lateral, que cruzou dentro da área, mas a zaga cortou. Aos 43, Alex Maranhão chutou de fora da área e a bola desviou em Edson. No minuto seguinte, Alisson foi expulso após parar lance da Ponte com falta dura, deixando o pé alto e atingindo Diego Renan.

A Macaca teve ainda chance no finalzinho com lançamento de Renan Fonseca para dentro da área, mas que terminou em falta de ataque de João Carlos, e em cruzamento de Edílson dentro da área, cortado pela zaga adversária. Aos 50, o juiz deu fim de jogo. Operário 2 x 1 Ponte Preta.

Ficha do jogo

Ponte Preta – Ivan, Edilson,  Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson, Washington (Vico), Camilo  e Everton (Alex Maranhão); Marcondelle (João Carlos) e Roger. Técnico: Gilson Kleina.

Operário: Rodrigo Viana; Maílton, Alisson, Rodrigo e Allan Vieira; Gelson (Cléo Silva), Índio, Marceloe Cleyton (Felipe Alves); Lucas Batatinha (Jardel) e Felipe Augusto. Técnico: Gerson Gusmão.

Arbitragem: Ramon Abatti Abel foi o juiz  do jogo, auxiliado por Johnny Barros de Oliveira e Clair Dapper.

Gols: Edson, ao 4; Felipe Augusto aos seis e aos dez ; todos no segundo tempo.

Cartões amarelos: Edilson, Édson,  Roger e Vico  (Ponte Preta), Maílton,Felipe Alves, Téc. Gerson Gusmão (Operário)

Cartão vermelho: Alisson

Público: 5.117 torcedores

Renda:  R$ 52.535,00

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS