Com duas defesas excepcionais menos de 24 horas depois de voltar da Seleção, Ivan destaca: “Estamos totalmente focados no Operário e queremos dar a volta por cima o quanto antes: ainda há tempo para conquistar o acesso”

Foto:PontePres/ÁlvaroJr

A Ponte Preta faz neste domingo (15) o último treino antes de embarcar rumo ao Paraná para enfrentar o Operário na noite de amanhã. O goleiro Ivan, que na última partida fez duas defesas excepcionais menos de 24 horas depois de ter aterrissado em solo Brasileiro (vindo os EUA, onde esteve com a Seleção Brasileira de futebol), enfatiza que o jogo desta segunda é crucial para as pretensões da Macaca.

“A gente tem que recuperar rápido da derrota da última rodada.  Tem muita coisa pra acontecer e estamos focados na partida contra oOperário, queremos dar a volta por cima o quanto antes. Série B é difícil, e eles vêm fazendo um campeonato de bom pra regular, mas temos que fazer nosso melhor. Quem sabe com uma vitória fora, a gente volta aos trilhos novamente”, destaca.

Na opinião do camisa 1, há tempo hábil para que a Ponte chegue mais uma vez ao G4. “O campeonato é longo, eu bato nesta mesma tecla de novo. Em relação àquela série invicta que a gente teve e entrou no G4, é o mesmo elenco, o grupo continua o mesmo, aliás só está ganhando reforços, então tem que acreditar. Meu objetivo é estar aqui e ajudar a Ponte a voltar à Série A. Vou dar meu melhor, assim como meus colegas de elenco também. É trabalhar no dia a dia, falar menos e deixar o trabalho dentro de campo”, afirma.

Ivan diz que o último jogo da Macaca deve ficar no passado. “Faltou um pouco de capricho nas chances que a gente teve e no segundo tempo a gente jogou muito abaixo do que estamos acostumados. Claro que o  Gilson Kleina é um treinador novo que está chegando e até teve o período de concentração para ele conhecer melhor o elenco, mas a gente oscilou. A Série B é muito difícil, precisa entrar no ponto novamente. A gente espera não perder em casa, então vai ter que buscar fora. Respeitamos o Operário, mas temos que buscar o resultado positivo.”

Ele acrescenta que o caminho para a equipe se estabilizar é claro e precisa ser trilhado. “O que tem que fazer é parar de oscilar, fizemos jogos bons e outros ruins. Tem que achar o ponto o quanto antes pra voltar a pontuar e pra voltar a falar de G4.  Muita gente fala das minhas defesas e fico feliz de estar ajudando o time, mas trocaria as defesas por um gol, por uma vitória nossa. A gente ganhado de 1 a 0 está ótimo, temos que reagir o quanto antes pra voltar a sonhar com o acesso”, diz.

Iva finaliza respondendo questionamentos da mídia em relação à experiência que teve no banco de reservas da Seleção de Tite, nos amistosos contra Colômbia e Peru. “A experiência foi muito boa, com grandes jogadores, campões mundiais, conhecidos mundialmente. Aprendi muito, vou levar para o resto da minha vida. Trabalhar com o goleiro que é considerado um dos melhores da Europa, o Éderson, e estar com o Taffarel… Vai ser muito bom para a minha carreira para seguir em frente em busca de voos maiores”, conclui.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS