Com gol de Diego Renan , Ponte vence o Figueirense fora de casa e dorme no G4

Fptp: MatheusDias/FFC

A Ponte Preta venceu o Figueirense por 1 a 0 na noite desta quinta, com gol de Diego Renan , e dorme esta noite no G4, com 26 pontos quelhe garantem a quarta posição por enquanto. No complemento da rodada, a Ponte precisa “secar” seis adversários – Londrina, Botafogo, CRB, Cuiabá, Paraná e Sport – para permanecer na posição. Londrina e Botafogo tem 24 pontos e podem ultrapassar a Macaca por um se vencerem, enquanto os demais atingiriam a mesma pontuação e a posição seria definida em saldo de gols.

Mesmo que não permaneça na quarta posição, porém, a vitória de hoje – a segunda seguida do time de Jorginho, que agora acumula sequência invicta de três jogos  – é importantíssima, pois além de ser fora de casa no mínimo manterá a Macaca colada no G4, sendo que o próximo jogo será em casa, contra o CRB (às 21h30 da próxima quarta-feira, 21).

O jogo

A Ponte foi para cima logo no minuto inicial com Tiago Marques, que fez pelo lançamento para Marquinhos dentro da área. O meia-atacante levou para aà linha de fundo e cruzou para o meio da área do Figueirense, mas a zaga cortou. O lance acordou os donos da casa, que começaram a fazer pressão, sempre segurados pela boa defesa pontepretana.  A no va chance da Macaca veio aos sete, quando Trevisan fez  cruzamento pelo lado esquerdo, mas a bola passou em frente ao gol do Figueira  –  Camilo e Tiago Marques não chegaram a tempo para concluir.

Aos dez, Marquinhos tentou a cabeçada, mas atingiu Alemão Teixeira e o árbitro marcou falta de ataque. No minuto seguinte, Matheus Vargas encontrou espaço na intermediária e chutou forte, mas a bola saiu. Aos 16, chance do oponente em lançamento longo, mas Ivan se antecipou e pegou a bola.

Aos 17, Diego Renan cobrou falta para o meio da área do Figueirense e o goleiro do oponente saiu do gol e não segurou a bola, mas houve o choque e o juiz deu falta contra a Macaca. Sentindo o apoio da torcida, o Figueirense continuou vindo para cima, mas a Macaca marcava bem. Aos 25, Gerson Magrão fez belo lance ao recuperar a bola e passar por entre as pernas de Rafael Marques.

Aos 27, em boa chance da Macaca,Tiago Marques dominou a bola na entrada da área, mas foi pisado por Alemão Teixeira na disputa da bola. O juiz marcou a falta, que Matheus Vargas cobrou e a bola explodiu na barreira. Na sobra, Diego Renan arrematou, mas a bola novamente parou nos jogadores do time catarinense.

Aos 31, o gol pontepretano saiu. Trevisan tabelou com Washington, que foi para o fundo do campo e cruzou para trás. A bola atravessou a área passando pelos zagueiros do Figueirense, mas não por Diego Renan, que bateu firme para o fundo das redes do Furacão. Ponte 1 a 0. Na frente no placar, a Ponte reforçou a marcação e tentou se aproveitar dos contrataques.

Aos 44, Marquinhos fez belo passe para Trevisan, mas a zaga adversária cortou. Aos 45, Gerson Magrão levou rasteira de um jogador adversário ao ultrapassá-lo com a bola. NA cobrança da falta, João Carlos mandou uma bomba, mas a bola foi para fora.  Aos 47, susto para a Macaca no último lance do tempo inicial:  em bola levantada na área alvinegra, Rafael Marques mandou de cabeça para o canto esquerdo de Ivan, mas a bola não entrou.

No segundo tempo a Ponte voltou quente e já no primeiro minuto teve uma chance dupla: primeiro com Matheus Vargas, que pegou rebote na entrada na área e mandou uma bomba, espalmada pelo goleiro adversário. Na  sobra,  Diego Renan invadiu a área e rolou para o meio, Trevisan desviou e a bola passou raspando ao lado do gol do Figueirense. Aos quatro, João Carlos recebeu lançamento e o bandeirinha marcou impedimento de maneira equivocada.

Aos 11, Matheus Vargas tentou o passe por cima da zaga do Figueira, mas a bola acabou sendo cortada antes de chegar a João Carlos. A Ponte começou então a tocar mais a bola e fazer o adversário correr. Nervosos, os atletas do Figueirense às vezes faziam faltas e, de outras, pediam interferências mais rigorosas do juiz em lances de pouca gravidade.

Aos 20, Tiago Real fez o cruzamento para João Carlos e o atacante cabeceou, mas o arqueiro adversário defendeu.  O Figueirense começou a pressionar mais e, aos 36, o juiz deu uma falta duvidosa em que a bola teria batido na bola de Gerson Magrão, próximo à área, mas a barreira bem posicionada bloqueou a cobrança. No minuto seguinte, susto: Alemão cabeceou na marca do pênalti e a bola passou por cima do gol, perto da meta de Ivan.

Mesmo tentando pressionar nos últimos minutos e com os acréscimos dados pela arbitragem, o Figueirense não conseguiu chegar ao gol de Ivan. Aos 51, ainda teve uma expulsão para os donos da casa: Matheus Lucas empurrou ostensivamente Thiago Real e foi expulso. Aos 52, o juiz apitou o fim da partida. Ponte 1 x 0 Figueirense.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Diego Renan, Airton, Reginaldo e Henrique Trevisan; Washington, Camilo,  Gerson Magrão e Matheus Vargas (Dadá); Marquinhos (Tiago Real) e Tiago Marques (João Carlos). Técnico: Jorginho.

Figueirense: Matheus Vidotto (Elisson); Alemão Teixeira, Alemão, Ruan Renato e Roberto; Zé Antônio, Betinho (Juninho) e Tony; Fellipe Mateus (Matheus Lucas), Willian Popp e Rafael Marques. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Gol: Diego Renan, aos 31 do primeiro tempo

Arbitragem: Marcos Mateus Pereira apitou a partida; Eduardo Gonçalves da Cruz e Daiane Caroline Muniz dos Santos foram os auxiliares.

Cartão amarelo: Trevisan, Camilo, Ivan e João Carlos (Ponte Preta); Alemão e Elison (Figueirense)

Cartão Vermelho: Matheus Lucas

Público: 3.295

Renda:  R$ 40,250,00

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS