Justa Homenagem: alameda administrativa do Majestoso ganha o nome de Paulo Roberto Gagliardi, o Bertinho

A diretoria Ponte Preta fará nesta terça-feira (30) uma justa homenagem: será descerrada a placa que dá o nome do pontepretano  Paulo Roberto Gagliardi  à alameda administrativa interna do Majestoso, que dá acesso a salas como a do Departamento Jurídico, Financeiro, Marketing e a Presidência. “É um reconhecimento a um grande pontepretano, que colaborou imensamente pelo clube, e teremos a presença dele próprio no evento. A ideia da diretoria alvinegra é homenagear este e outros grandes nomes que colaboraram com a Macaca não de maneira póstuma, mas enquanto estão vivos e podem desfrutar deste reconhecimento”, diz o presidente José Armando Abdalla Jr.

Neste sentido, o diretor social alvinegro André Carelli acrescenta que a diretoria já planeja uma nova Galeria dos Presidentes –a antiga foi desativada há mais de uma década – com fotos e registros dos os que já ocuparam a presidência do clube desde a criação, em 1900. “É uma ação para preservar a memória da Ponte. Teremos quadros de absolutamente todos os presidentes, desde que o registro exista. O pontepretano tem que ter acesso  à história da instituição”, pontua.

Paulo Roberto Gagliardi, mais conhecido como Bertinho, é conselheiro da Macaca e exerceu na Ponte Preta os cargos de diretor de marketing e diretor administrativo, além de ter sido um dos grandes precursores da criação da semana Pontepretana. Além disso, Bertinho se destacou para trazer para a Ponte um de seus primeiros grandes patrocínios, na década de 1980, da Melhoramentos Papéis.

“O Brasil vivia a chamada década perdida da economia, com processo inflacionário altíssimo, crise financeira, e a própria Ponte enfrentava uma crise política. Até 1982, por determinação do regime militar, era proibido aos clubes de futebol ostentarem qualquer patrocínio na camisa. A partir daquele ano foram liberados os patrocínios e, em  1986, o Bertinho trouxe a Melhoramentos”, relembra o professor José Moraes Neto, historiador da Macaca.

Ele relembra mais sobre o acordo. “No primeiro ano, sequer foi assinado um contrato: a marca foi costurada à camisa e o dinheiro era pago ao clube na base da palavra. Em 13 de março de 1987, porém, houve uma renovação, desta vez de maneira formal, que durou até 1988, depois, voltando esporadicamente Naqueles anos de 1980, porém, o patrocínio foi fundamental para a Ponte, que sobreviveu praticamente de maneira exclusiva dele e das mensalidades cobradas da Cidade Pontepretana.”

O diretor André Carelli acrescenta que uma das camisas patrocinadas pela Melhoramentos (veja foto abaixo) tornou-se referência na década de 1990. “É uma das peças mais procuradas pelos colecionadores e uma marca da passagem de Bertinho pela Ponte, ressaltando ainda que ele também atuou de forma impecável no ano do centenário da Macaca, tendo grande destaque nos eventos”, conclui. O descerramento da placa será realizado às 18 horas, aberto apenas a convidados e imprensa.

 

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS