Ponte perde por 2 a 1 do Red Bull Bragantino em jogo com polêmica e tem invencibilidade de nove jogos interrompida

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Em um jogo em que dominou o primeiro tempo, mas tomou a virada no segundo tempo em meio a uma arbitragem polêmica (o gol de empate saiu de falta inexistente e houve pênalti não-marcado em Roger) , a Ponte Preta conheceu sua segunda derrota na competição. O resultado interrompeu uma invencibilidade de nove jogos da Macaca, que manteve 19 pontos e está no momento na quinta colocação – o RBB permanece em primeiro, com 23, seguido por Paraná (22) , Botafogo (20) e Londrina (20) , que venceram na rodada de hoje. 

A partida desta noite foi marcada inicialmente por uma grande intensidade da Ponte no primeiro tempo – aos 18 minutos a Macaca já tinha registrado três boas chances de abrir o placar  (e teve inclusive um gol de Roger anulado).  No segundo, muita polêmica: o gol de empate do Bragantino, que ficou com um jogador a menos após expulsão correta de um de seus atletas, saiu de falta inexistente e, no último lance da Ponte no jogo, Roger sofreu pênalti não anotado pela arbitragem.

Para finalizar, torcedores do RBB jogaram copos de água e objetos no campo em direção ao elenco pontepretano.  A Ponte Preta volta a campo às 16h30 no próximo sábado (27), mais uma vez fora de casa, contra o Vitória da Bahia.

O jogo

A Ponte começou indo para cima logo no minuto inicial. O Red Bull Bragantino perdeu a bola na saída e Camilo cruzou para Roger, mas a zaga oponente conseguiu fazer o corte. Aos três, Matheus Vargas lançou em velocidade para Marquinhos. O atacante invadiu a área pela linha de fundo e cruzou na saída do goleiro adversário, mas de novo a zaga do RBB cortou.

Aos seis, grande chance de Camilo que, após cruzamento de Diego Renan para área, cabeceou e a bola passou raspando na trave.  Aos 11, mais uma grande jogada alvinegra. Marquinhos lançou novamente para Camilo, nas costas da defesa bragantina. O camisa 7 invadiu a área e mandou uma bomba, defendida de peito pelo goleiro adversário.

Aos 18, a Ponte marcou gol, mas a arbitragem anulou, em um lance que causou estranheza. Camilo chutou e a bola ia entrando, mas acabou batendo em Roger, que estava em cima da linha do gol. A Macaca já comemorava quando o bandeirinha marcou impedimento. Aos 27, um susto: Claudinho chutou com força e a bola faz uma curva perigosa e passou muito perto do ângulo de Ivan.

Aos 40, a Ponte abriu o placar de cabeça. Diego Renan cobrou falta, levantando a bola na área, Edson sobe mais que a defesa do Bragantino e desviou de cabeça, tirando o arqueiro adversário da jogada. Ponte 1 x 0 Red Bull Bragantino.

O segundo tempo começou nervoso pelos lados do BRB, que abusava das faltas dando chances de bola aérea para a Macaca. Aos sete, em uma falta mais violenta, Wesley agrediu Diego Renan e foi expulso, deixando a Ponte com vantagem numérica em campo. Aos 11, saiu o empate do Bragantino em falta polêmica, na qual a bola bateu na barriga  de Tiago Real, mas o juiz anotou mão na bola. Na cobrança, Ivan fez grande defesa, mas no rebote a bola sobrou para  Aderlan, que cruzou para Ytalo marcar.

Aos 19, o atacante pontepretano Bill,que acabara de entrar no jogo, roubou a bola do adversário e cruzou na medida para Roger. O camisa 9 bateu no contrapé do goleiro adversário, que fez grande defesa e evitou o empate. Aos 21, Claudinho parou lance de ataque de Diego Renan com falta. No lance seguinte, Uillian Correa fez o mesmo e levou amarelo.

Mesmo com um a menos, os donos da casa se animaram com o gol e foram pra cima, enquanto a Ponte procurava explorar os contrataques. Aos 36, o time da casa virou em cruzamento em que  a bola sobra para Morato, que acertou chute de primeira, no canto, sem chance pra Ivan.

Aos 44, Matheus Vargas teve boa chance de empate, chutou forte de fora da área, mas o goleiro adversário defendeu. Na sequência, João Carlos fez belo cruzamento e Roger que, próximo ao gol, se esticou para pegar a bola, mas foi puxado pelo zagueiro, em pênalti claro que o juiz não marcou. Final de jogo: Ponte Preta 1 x 2 Red Bull Bragantino.

Ficha do jogo

Ponte Preta – Ivan, Diego Renan, Renan Fonseca, Reginaldo (João Carlos) e Henrique Trevisan; Edson, Camilo, Thiago Real (Bill) e Matheus Vargas; Marquinhos (Dadá) e Roger. Técnico: Jorginho

Bragantino Red Bull -. Júlio César, Aderlan, Rayan, Rayne e Edimar; Ryller (Pio), Uillian Correia e Ytalo; Claudinho, Wesley e Thiago Ribeiro (Morato). Técnico: Antônio Carlos Zago

Gols: Edson, aos 40 minutos do primeiro tempo; no segundo tempo, Ytalo aos onze e Morato, aos 36.

Arbitragem: Adriano Milczvski, auxiliado pelos assistentes Ivan Carlos Bohn e João Fábio Machado Brischiliari. Quarto árbitro: Thiago Luis Scarascati.

Cartões amarelos:  Roger, Henrique Trevisan e Bill (Ponte Preta); Uillian Correa,  Claudinho e Morato (Bragantino); Carlos Pacheco (auxiliar técnico do BRB)

Cartão vermelho: Wesley (RBB), Joelson (preparador físico da Ponte)

Público: 9.577 torcedores

Renda: R$ 78.865

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS