Jorginho comemora vitória importante contra o Oeste e chama a torcida para vir ao campo na terça (16): “Vale muito e peço novamente que o torcedor nos apóie , precisamos da casa cheia, que o Majestoso seja um caldeirão”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

A vitória da Ponte Preta sobre o Oeste levou a Macaca à segunda posição do Brasileiro da série B na noite de ontem e, ainda que a tabela mude na conclusão da rodada hoje, o time está garantido no G4 por enquanto. Para o técnico Jorginho, o resultado tem de ser celebrado, mas uma nova vitória na terça (16) no Majestoso é fundamental e, para isso, a força da torcida será crucial.

“Ontem tivemos uma vitória super importante, temos que comemorar. A equipe está  de parabéns pelos três pontos, que nos deixam em posição boa na tabela. Aliás, dependendo dos resultados enfrentaremos o Atlético Goianiense com as duas equipes podendo chegar na liderança se vencerem. Então desde já peço novamente que o torcedor nos apóie do começo ao fim, precisamos da casa cheia, que o Majestoso seja um caldeirão”, pontua o treinador.

Jorginho revela que os dois primeiros gols alvinegros, marcados em apenas cinco minutos, não foram exatamente uma surpresa. “Os treinamentos estavam assim, intensos, e falei que era assim que tínhamos que começar a partida e foi o que fizemos. Mas temos que melhorar  em alguns sentidos neste sentido. Temos erros que precisamos corrigir, em especial de bola parada: dos nove gols que tomamos na competição, sete foram de bola parada, temos que evitar isso. Nós já trabalhamos muito e melhoramos, por exemplo, a segunda bola, estamos muito mais atentos nesse  atento, mas tomamos dois de bola parada ontem, temos que trabalhar muito isso.”

O treinador enfatiza ainda que a Ponte continua buscando reduzir a oscilação entre os tempos da partida destaca. “Passei na preleção e na corrente que fazemos antes de entrar em campo, que o que precisamos buscar sempre é regularidade e equilíbrio. Temos muita oscilação ente os dois tempos e isso é algo que não pode acontecer com um time que quer chegar onde a Ponte quer chegar. Precisamos ficar mais atentos a isso, no jogo de ontem, por exemplo, tínhamos que manter a mesma intensidade com a qual iniciamos”, diz.

Ele acrescenta: “Infelizmente algumas situações fogem um pouco do controle. Queria que jogássemos no campo deles, tivéssemos mais posse e não um lá e cá como eles gostam e acabamos fazendo. A ideia era manter posse de bola e colocar eles para trabalharem, pra eles se cansarem. Temos que encontrar equilíbrio.”

Mesmo observando estas áreas passíveis de melhoria, o treinador ressalta que a equipe efetivamente está de parabéns e elogia ainda o time com um todo, destacando atuações como a de Gerson Magrão e a de Mantuan, que estreou ontem após muito tempo sem jogar. “Todos estão se dedicando de corpo e alma e é um ambiente muito bom, que ajuda a gente a ser resiliente e a passar pelas dificuldades para conquistarmos nossas metas”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS