De virada, Ponte Preta vence Cuiabá por 3 a 1, conquista a terceira vitória seguida e dorme no G4

Foto:AssCom Dourado

Jogando na casa do adversário, a Ponte Preta não se fez de rogada e venceu de virada o Cuiabá, por3 a 1 – Longuine, Camilo e Alex Maranhão balançaram as redes pela Macaca. Com o resultado, a equipe do técnico Jorginho dorme no G4, com 11 pontos (o Coritiba, que joga na segunda, pode alcançar o mesmo número de pontos caso vença o América-MG).

A Macaca agora tem a semana para treinar, focada no próximo desafio no Brasileiro: a Ponte enfrentará o líder Botafogo na próxima sexta, às 21h30, no Majestoso.

O jogo

Fiel à proposta de fazer um bom jogo na casa do adversário, a Ponte começou indo paracima e no primeiro minuto Matheus Alexandre já fez cruzamento pela direita, mas a bola sai pela linha de fundo. Aos sete, Todinho parou Abner com falta perto da área. Rafael Longuine cobrou, mas a bola subiu demais.

Aos 17, Rodolfo bateu direto para o gol pontepretano, mas Roger cortou de cabeça e mandou para escanteio. Na cobrança, Edson Borges desviou de cabeça e a bola sobrou para Matheus Pato, que dominou e chutou sem defesa para  Ygor, abrindo o placar para o Cuiabá. Mas a Ponte não sentiu o gol e foi para cima.

Aos 22, Camilo finalizou de de fora da área, mas Victor Souza defendeu. Aos 23, saiu o empate da Macaca. Abner fez jogada pela esquerda, deu passe entre os zagueiros adversários e Rafael Longuine pegou e mandou certeiro para as redes cuiabanas: 1 a 1. Insatisfeito com o empate, o Cuiabá voltou a ir para cima da Ponte, que por sua vez fazia boas jogadas pelo lado esquerdo e muitas vezes era parada com falta pelo adversário.

Aos 31, Rafael Longuine entrou na área e cruzou rasteiro, mas a zaga do oponente cortou. No lance, o meia sentiu dores e teve que ser substituído – Jorginho colocou o atacante Dadá no lugar dele. Aos 35, Escudero parou jogada de Edson com falta. O primeiro tempo terminou sem nenhuma jogada mais aguda de nenhum dos lados.

A Ponte voltou mais aguda e disposta a virar o jogo. Aos três minutos, Dadá fez boa jogada dentro da área, com uma bela pedalada, mas Edson Borges cortou o passe do pontepretano. Aos quatro, a virada: após cobrança de lateral, Roger deu belo passe de calcanhar para Marquinhos, que cruzou para Camilo – que entrava livre no meia da área – finalizar sem chance para o arqueiro adversário.

A Ponte queria mais. Aos oito, em jogada de velocidade, Edson se aproximou da área com facilidade e finalizou com força. Victor Souza se esticou todo e espalmou, impedindo o que seria o terceiro gol alvinegro. Aos 17, bom lance de Abner, que cruzou bola na área, mas a zaga adversária mandou para escanteio.

Tentando o empate, o Cuiabá começou a pressionar mais. Aos 22, Hugo Cabral fez jogada pela direita e cruzou na área, mas Renan Fonseca barrou a jogada com segurança. Aos 26, após bate-rebate na área pontepretana, a bola sobrou para Rodolfo, que chutou firme uma bola venenosa que Ygor espalmou.

Aos 29, Edson entrou com rapidez no campo adversário e foi derrubado com falta por Ednei, que levou cartão amarelo. Alex Maranhão cobrou com perfeição pra dentro do gol, sem a mínima chance de defesa. Ponte 3 x 1 Cuiabá.

No lance seguinte, Alê deu falta sem bola em Dadá e  foi expulso. NA sequência, Alex Maranhão quase fez mais um, com belo chute que passou raspando no travessão adversário. Aos 41, Dadá fez bom drible e finalizou da entrada da área, mas a bola explodiu na defesa do Cuiabá. O jogo seguiu até os 46, mas ninguém mexeu mais no placar.

 Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor, Matheus Alexandre (Arnaldo), Renan Fonseca, Airton e Abner; Edson, Marquinhos (Alex Maranhão), Rafael Longuine (Dadá) e Camilo; Gerson Magrão e Roger. Técnico: Jorginho.

Cuiabá: Victor Souza; Toty, Ednei, Edson Borges, Alex Ruan e Jean Patrick; Alê, Júnior Todinho (Rodolfo), Escudero (Hugo Cabral); Matheus Pato (Escobar)e Felipe Marques. Técnico:  Itamar Schulle.

Gols: Matheus Pato (aos 18) e Rafael Longuine (aos 23) no primeiro tempo; Camilo aos quatro e Alex Maranhão aos 33 do segundo tempo

Árbitro: Sávio Pereira Sampai, auxiliado por Leila Naiara Moreira da Cruz e Lehi Sousa Silva.

Cartão vermelho: Alê.

Cartões amarelos: Edson e Matheus Alexandre (Ponte Preta0;, Ednei ,Alê e Jean Patrick(Cuiabá).

Público: 6.671pessoas

 Renda: R$ 118.870

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS