Luto: Marcos Rossato, segurança da Ponte Preta, dono de um coração tão grande quanto ele próprio

É com profundo pesar que a Ponte Preta informa o falecimento de Marcos Rossato, um grande pontepretano que desde 2003 trabalhava com a Macaca. Segurança capaz de impor respeito a qualquer não só por seu porte como também pela postura firme, era também extremamente gentil e conhecido por todos como dono de um coração  pelo menos tão grande quanto ele.

Atuando no estádio e no CT nos últimos anos, Rossato – que é nascido em Campinhas e tinha 48 anos – também pela segurança do time em viagens durante muito tempo, deixou de viajar há cerca de dois anos com o time – até então, estava presente em todos os lugares com o time, e gozava do respeito e carinho de todos do clube – atletas, funcionários, diretoria.

Rossato deixa a esposa, Raquel, e o filho pequeno, Guilherme.  “Rossato era uma pessoa do bem, um funcionário dedicado e acima de tudo um grande pontepretano e amigo de todos. Estamos profundamente tristes e, neste momento de dor, nos solidarizamos com toda a família e amigos”, diz o presidente pontepretano José Armando Abdalla Jr.  

Rossato foi atleta quando mais jovem e até recentemente adorava fazer musculação. Há cerca de três semanas, passou mal em decorrência de uma broncopneumonia e, já no hospital, teve uma parada cardiorrespiratória.  Desde então estava internado, em coma induzido, e infelizmente faleceu às 6h40 desta segunda-feira (25). O velório ocorrerá a partir da 1 hora da madrugada de terça (26/2) no Cemitério dos Amarais (Parque Nossa Senhora da Conceição) e o sepultamento está previsto para às 8h30 também do dia 26.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS