Após reapresentação, Luís Ricardo confia em evolução da equipe para reta final da primeira fase do Paulistão

 

Foto: PontePress

A Ponte Preta vem de um empate fora de casa, por 0 a 0 contra o Novorizontino e já foca no próximo compromisso do Campeonato Paulista. A Macaca enfrenta o Ituano, no domingo (24), às 17 horas e para Luís Ricardo – que atuou como titular na lateral-direita, na rodada passada -, a equipe tem condições de desempenhar um papel ainda melhor na competição.

“Enfrentamos um jogo totalmente atípico, com uma chuva daquelas, e tivemos até um gol legal que não foi validado. Entendemos que o trabalho é bem promissor e acreditamos que temos grandes chances de crescer na competição e buscar os pontos que acabamos deixando para trás”, afirma o jogador, que avalia que dentro dessa evolução, alguns detalhes serão corrigidos, ainda mais em uma semana cheia como a que o time se encontra.

Paralelo a essa preparação, Luís Ricardo vislumbra uma equipe em ascensão. “Chegou a hora de vencermos esses jogos em casa. Até porque o campeonato é muito difícil e entendemos que outras equipes vão tropeçar. Se fizermos o nosso dever de casa, temos grandes chances de classificação”, confia o lateral, que ressalta.

“Estamos sempre trabalhando e buscando chegar ao nível máximo, para que o treinador sempre possa contar conosco. Atuei porque o Arnaldo estava suspenso. E temos sempre que estar buscando nossos objetivos e como o treinador sempre diz: deixa a dor de cabeça para ele”, comenta.

Apesar do próximo duelo ser em casa, Luís espera um confronto equilibrado. “Será uma partida muito difícil. Estamos acompanhando os jogos, não só do Ituano, mas também de outras equipes e temos que estar sempre precavidos, para não sermos surpreendidos”, enfatiza o jogador, que destaca a importância da experiência, no momento de mudanças que o time vem passando.

“Já vivi os dois lados. Já fui novo e hoje sou um pouco mais velho. Quando a bola chega tem que sabe o que fazer e ter um pouco mais experiência quando isso acontece. E pelo grupo que temos o Jorge entendeu que nós mais velhos temos que assumir essa responsabilidade, até para que esse peso não seja passado aos mais jovens e as coisas venham a fluir”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS