Atacante Hugo Cabral diz que “já está com gol na cabeça” e ressalta: sábado temos que entrar pra ganhar, queremos vitória dentro de casa

Foto:PontePress/FabianaFantini

Uma das caras novas na Macaca, o atacante Hugo Cabral está ansioso pela estréia. Mas esta ansiedade não se traduz em nervosismo, pelo contrário: com muita calma e personalidade, o atleta já tem bem definido o que pretende fazer no sábado se tiver a oportunidade de entrar em campo. “Já estou com pensamento de gol na cabeça, porque atacante tem que ir pra cima, tem que pensar em gol mesmo. Minha expectativa é a mesma de meus companheiros, que façamos um grande jogo já sábado pra sair com a vitória”, pontua.

O atleta ressalta que a vontade de atuar com a camisa alvinegra é grande. “Estamos trabalhando desde o dia 3 e h[á uma ansiedade de querer atuar logo, de estar dentro de campo valendo três pontos. Mas a preparação é boa pro grupo se entrosar, ganhar um pouco de ritmo, tem grande valia pra sábado a gente  fazer um grande jogo”, acredita.

Para Hugo Cabral, poder fazer o primeiro jogo do ano diante da torcida é razão para se comemorar. “O melhor cenário pra gente é estrear em casa, até porque o torcedor ficou impedido de vir ao estádio durante um tempo no ano passado e fez falta ao time. Pra gente é importante porque a torcida da Ponte comparecer,  lota o estádio, incentiva. Vamos já sentir o calor da torcida de cara.”

O atacante afirma que o pensamento do elenco não pode ser outrio que não o de vencer diante de seu torcedor. “A Ponte é time grande, é a quinta maior força do estado e tem que entrar pra ganhar sempre, ainda mais dentro de casa. Todos estamos com isso na cabeça e vamos com tudo no sábado pra conquistar a primeira vitória”, enfatiza.

Hugo Cabral diz ainda que avalia a disputa por uma vaga no ataque da equipe é saudável e finaliza fakando sobre o que o torcedor pode esperar dele em campo. “Todo mundo aqui está em busca do seu espaço, o que bom para o time, e comigo não é diferente. O meu estilo é de ir pra cima sem medo, pro um pra um, tentar finalizar, buscar o gol e ajudar os companheiros, inclusive com a marcação . Vim ajudar os colegas e jogar, e é o professor vai definir quem entra em campo. O importante é que, independentemente de quem entre no sábado, a gente saia com uma vitória dentro de casa”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS