Um dos novos zagueiros da Ponte, Airton ressalta espírito que o atleta tem que ter ao vestir camisa da Macaca e destaca força do clube

Foto:PontePress/ThiagoToledo

A Ponte Preta prossegue com a rotina de treinamentos de pré-temporada e também com a apresentação dos novos atletas. Desta vez quem vestiu o uniforme alvinegro foi o zagueiro Airton, contratado junto ao Avaí/SC e que, de cara, já deu o recado. “A torcida da Ponte pode esperar muita raça, muita determinação dentro de campo, para que o clube consiga seus objetivos no ano”, afirma o novo contratado, que revela como foi feito o contato da direção.

“O interesse da Ponte veio durante as minhas férias. E quando veio esse interesse eu não pensei duas vezes. É um clube que sempre quis jogar. Atuei em clubes do interior e sei da força da Ponte”, ressalta o defensor que, até o momento, conta com a concorrência na posição, dos remanescentes Renan Fonseca, Reginaldo e de Reynaldo, e do mais novo reforço, Henrique Trevisan.

“Em qualquer clube vai haver a disputa por posição. Aqui há grandes jogadores e com a tamanha grandeza da Ponte não seria diferente. No dia a dai vou buscar meu espaço, trabalhando forte e se o professor quiser contar comigo como titular eu vou fazer meu melhor”, afirma.

Airton, que tem 1m88, pontua o que se espera de um zagueiro que veste o uniforme alvinegro. “Um zagueiro, para jogar na Ponte, com a grandeza que tem, precisa ter um pouco de tudo. Cada jogo pede uma coisa: às vezes mais na técnica e outras vezes mais na força. Vai da ocasião, para usarmos o que for preciso”, avalia o zagueiro, que finaliza falando sobre o início de trabalho com o técnico Mazolla Jr.

“É um treinador que cobra bastante. Já tinha jogado contra umas cinco ou seis vezes, é um treinador que pega bastante no pé. O trabalho é forte no dia a dia, para que cheguemos no dia 19 o mais bem preparado possível. Espero que a gente entenda o que ele quer e consiga as vitórias.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS