Executivo de futebol Marcelo Barbarotti recebe o elenco e fala sobre montagem do time, jogadores e pré-temporada

Foto:Pontepress/ThiagoToledo

O Executivo de Futebol pontepretano, Marcelo Barbarotti, recebeu na tarde desta quarta (2) no Majestoso um total de 23 jogadores que já estão definidos para compor o elenco alvinegro. Antes doinício dos primeiro exames físicos e clínicos, Barbarotti uniu o grupo nos vestiários e ressaltou o comprometimento que um jogador deve ter com a camisa da Ponte, destacando em especial aos atletas recém chegados que eles estão chegando em um clube centenário e no qual podem fazer história, desde que tenham responsabilidade não só dentro como fora de  campo.

Na sequência, Barbarotti falou à imprensa. Leia abaixo os principais trechos da entrevista. Antes, porém, confira quais jogadores estiveram hoje na apresentação da equipe:

Goleiros: Ivan, Ygor, Rodrigo e Pedro (SUB20)

Zagueiros: Renan Fonseca, Aírton, Reginaldo e Reynaldo

Laterais: Luis Ricardo, Giovanni, Diego Renan

Volantes: Nathan, André Castro, Edson, Igor, Mantuan

Meias: Matheus Vargas, Tiago Real, Gerson Magrão

Atacantes: Dudu, Hugo Cabral, Felipe Saraiva e Marlyson

A seguir, a entrevista:

Reforços e mercado do futebol

Esse é um período do ano em que todos os times estão na procura e todos os dirigentes com quem conversamos estão reclamando de um mercado inflacionado e agora agredido por clubes de série A que não conseguem brigar com times financeiramente maiores como Palmeiras, Flamengo, Corinthians… então vêm buscar atletas do nosso nicho. Temos um jogador que estávamos atrás, por exemplo, que já jogou aqui e poderia voltar, mas agora o Fluminense está atrás, o Bahia tem interesse. Aí fica um um nível difícil pra gente concorrer.

Se você pegar os times da série B, principalmente, foram poucas apresentações se comparados conosco. Se abrir para série A Tb tem situações assim, inclusive times sofrendo pressão como Santos e Cruzeiro, que ainda não apresentaram ninguém. Então se considerarmos que apresentamos sete antes da virada do ano,  aumentamos mais hoje e ainda temos outros pra chegar, acho que foi bom o que fizemos dentro dos nossos limites. Perdemos praticamente um time após o final da série B e hoje temos praticamente um elenco montado. Faltam quatro ou cinco peças, até porque o Paulista nos interessa muito e esse para nós é um ano decisivo, precisamos de resultados pro clube ter saúde, ter um suspiro financeiro.

Três dérbis em 2019

O dérbi é ótimo pro futebol de Campinas, não tenho dúvida, e neste ano serão três. No ano passado ganhamos lá no estádio deles e aqui só não ganhamos por falha grande de arbitragem, e neste ano o do Paulista é o penúltimo jogo da primeira fase, tem grande peso, pode definir muita coisa. Quem já viveu um  dérbi sabe o tamanho do jogo e inclusive falei isso pros atletas hoje, que eles tem que entenderem que a responsabilidade grande, que a rivalidade é acirrada e temos que ter consciência disso, inclusive de tomar cuidado para não dar margem a nenhum tipo de violência. Tem que entender o peso do que nós fazemos, do que nós falamos.

Montagem atual do elenco

Do meio campo pra trás estamos muito satisfeitos. Ainda existe uma pendência na lateral direita , estamos com uma situação de um nome pra se resolver, mas se não resolver podemos até aguardar, pois hoje temos o Luís Ricardo na posição, o Diego Renan que veio pra lateral esquerda, mas hoje é no mercado o que tem mais capacidade pra jogar pelos dois lados, e  o Mantuan que veio pra ser volante, mas se precisar pode jogar ali também. Temos ainda o menino Matheus Alexandre, da Copa SP, que queremos fique no time de cima, já jogou com a gente.

No setor ofensivo o problema é que o jogador é mais caro, já temos peças que chegaram e na quinta-feira apresentaremos mais um pro ataque, mas é um setor pra qualificar. Tivemos a melhor defesa do campeonato brasileiro, mas precisaríamos ter sido melhores no ataque. Hoje já temos um time um pouco mais maduro. A juventude é importante por força, recuperação rápida, mas ao mesmo tempo a maturidade é importante porque numa decisão às vezes para alguns atletas a bola queima no pé. Então queremos e estamos montando um time mais equilibrado.

No meio campo temos hoje Mateus Vargas, Tiago Real e como opção o Gérson Magrão. É difícil de encontrar hoje esta peça, mas se pintar mais um nome interessante vamos atrás. Muitas vezes já temos situações mais alinhadas, mas não falamos porque ainda há trâmites a serem cumpridos,exames e parte documental. Porpem hoje, ressalto, já temos 23 jogadores trabalhando.

Saídas

O Ruan entrou em outra situação no mercado, tem interesse pra fora do país, então a renovação saiu da nossa pauta. No caso do João Vitor, ele chega até sexta pra discutirmos. A princípio ele tem contrato com a Ponte até o final do ano, mas vamos nos reunir, existe essa possibilidade de saída. Já o Murilo não segue, vai jogar pelo Novorizontino, rescindiu contrato.

No caso do Reinaldo e do Saraiva,  entendemos que precisam jogar mais,ganhar experiência e podemos pensar num empréstimo, mas só saem com uma ação estruturada pra times em que possam ganhar esta experiência, senão não adianta.

Posições nas quais ainda faltam atletas

Ainda queremos mais um pra lateral direita, se essa negociação que citei andar. Mais dois jogadores de beirada de campo, um no lado direito e outro mais versátil, que jogue nos dois. E um centroavanate. Temos ainda outro zagueiro interessante pro clube, se prosperar contrataremos.E queremos resolver tudo o mais rápido possível, porque a pré-temproada é curta, por isso otimizamos ao máximo para ter todos aqui hoje.

Devemos ter também uns três jogadores do SUB23 para agregar nos trabalhos. Acredito que no meio da semana que vem tudo deve estar fechado.

Atacantes jovens e Rodrigão

Temos atletas mais jovens na frente e é lógico que queremos uma peça mais consolidada, mas é difícil encontrar. Mas os jovens que temos têm qualidades. . Esse atacante que chega na quinta, por exemplo, tem 24, 25 anos, mas é mais experimentado. E mesmo quando trouxemos jogadores como o Junior Santos, no ano passado, ainda que tenha sido um atleta contestado, teve seus méritos reconhecidos, ajudou o time. Há o caso de algumas peças disputadas em diversas posições que consolidamos porque começamos a pegar mais cedo, a convencer o jogador do projeto. É o caso do Reginaldo, por exemplo, que teve várias opções, diversos times procuraram o Fluminense, mas ele preferiu ficar conosco pelo projeto, pelo respeito que teve neste ano que esteve aqui.

O Rodrigão esteve muito próximo de fechar, mas acabou se tornando um negócio caro para a Ponte Preta em algum ponto da  negociação. Entrou concorrência grande de Goiás, de Coritiba…pode até acontecer ainda, mas ficou mais difícil.

Luís Fabiano

O Luis Fabiano está aqui há seis meses, mas é uma questão médica. A partir do momento que ele for liberado pelo departamento médico é um jogador que nos interessa, aliás interessa a muitos times, mas só com essa liberação podemos ter uma discussão em cima disso.

Perfil de jogo

Na série b precisamos jogar mais, no Paulista precisa ser mais defensivo em alguns jogos com equipes maiores, por exemplo. Discutimos muito isso com o Mazola, as propostas de jogo, as armas que queremoster. Na serie B de 2018 tivemos muita dificuldade pra propor jogo, saímos de transição no Paulista com time muito jovem, quando cheguei no final de março tivemos que remontar, você perde a essência de montar o time. Queremos evitar isso. Queremos uma equipe  tendo peças pra mudar formas de jogar em uma partida ou entre elas, um time que tenha mais coragem com a bola, circule mais. Não adianta ter 25 minutos de posse e só sofrer e esperar em todo jogo uma bola. Lógico que em um jogo esporádico você pode esperar por uma bola, mas não em todos. No Paulistão somos a quinta força,o próprio ranking confirma isso, na série B somos  grandes, na Copa do Brasil estamos entre os clubes de melhor ranking e temos condição de avançar em mais jogos.Mas para isso não podemos só ser defensivos, temos q ser protagonistas em algum momento.

Pré-temporada

Havia um convite para ir ao Paraguai, uma situação muito interessante. Mas apesar de o hotel e estrutura oferecidas serem ótimas, verificamos que as condições dos gramados eram complicadas, então optamos em não ir. Então ficarmos aqui. Na quinta haverá exames de sangue e cardiológicos e de noite já nos concentramos em hotel e vamos ficar até o dia 12 confinados. Faremos vários trabalhos no CT e no Estádio e no dia 10 fazemos amistoso com Inter de Limeira e no dia 12 com Juventus, ou essas partidas podem ser invertidas também.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS