Ponte treina nessa quarta-feira (21) e Lucas Mineiro prega humildade e foco, para decisão contra o Avaí

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta segue a preparação para a grande final do Campeonato Brasileiro Série B, contra o Avaí, em jogo que decide vaga no G4. Mesmo com oito jogos de invencibilidade, o discurso é de concentração total e manutenção do que vem dando certo nesse período de recuperação da equipe na competição. “Temos que continuar com a nossa humildade, com nosso pensamento de jogo a jogo, de buscar o nosso objetivo. Faz oito rodadas que estamos com esse pensamento e não tem porque mudar. Continuaremos com os pés no chão e manter o nosso rendimento”, afirma Lucas Mineiro, que revela a vontade em entrar em campo, sábado (24), às 17 horas, na Ressacada.

“Tem a ansiedade e a vontade de quer que o chegue logo o dia, mas tem que saber controlar e estar focado, trabalhar e aproveitada cada sessão de treinamento, para chegar no dia do jogo e estar tudo certo”, conta o volante. O jogador ressalta que, mesmo fora de casa, a Ponte tem que seguir com o pensamento de vitória. “Temos que pensar no nosso trabalho. Sendo dentro ou fora de casa, sabíamos que um resultado apenas era o que nos ajudava, que nos fazia chegar nessa situação. E não muda. Temos que continuar com os pés no chão, humildade e manter a concentração, sabendo que temos que fazer o nosso trabalho”, comenta.

Lucas Mineiro também fala sobre o trabalho desenvolvido com o técnico Gilson Kleina e destaca como o time evolui nas mãos do treinador.  “O Gilson é uma excelente pessoa. Ele viu o momento do clube, que não era bom, mas com experiência soube trabalhar, administrar nosso grupo, passar confiança para nós e absorvemos o que ele passou. Isso trouxe resultados, que nos dá essa oportunidade no jogo de sábado. Um cara que nos ajuda bastante”, reforça o meio-campista, que trabalhou com Kleina na Chapecoense e também passou por processo de recuperação na tabela.

 “O Gilson é otimista. Ele traça objetivo e vai atrás até o final. Lá na Chapecoense foi a mesma coisa. Quando chegou estava na mesma situação e conseguiu nove vitórias e levou o time para a pré-Libertadores. Esse ano aqui na Ponte Preta também fez um trabalho positivo, mantendo foco e dando confiança ao grupo. Ajuda a todos nós, tanto os titulares, com os reservas, deixando ciente de quando precisar, temos que estar preparados. Isso fez com que nosso grupo estivesse sempre completo em busca das vitórias”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS