Fortaleza x Ponte Preta: no jogo do melhor mandante contra o segundo melhor visitante, deu empate em 1 a 1

Foto: Thiago Gadelhoa /Agência Diário

A Ponte Preta foi a Fortaleza e, diante de mais de 50 mil torcedores que esperavam uma vitória do time da casa , segurou o líder Fortaleza. A Macaca saiu na frente com belo gol de André Luís, que calou o Castelão, porém o adversário pressionou e conseguiu o empate.  Com o placar, a Macaca impediu o Fortaleza de assegurar a vaga para a série A nesta rodada e mantém a invencibilidade sob o comando de Gilson Kleina, mas fica a seis pontos do primeiro time do G4. A Ponte está em oitavo lugar, com 47 pontos – a rodada será concluída no sábado. “Temos mais cinco jogos pela frente, vamos continuar sonhando e lutando para chegar ao G4”, diz o lateral Ruan. A Macaca volta a campo no dia 2 de novembro, feriado, às 17 horas no Majestoso.

O jogo

Com o estádio lotado, o jogo começou com o Fortaleza indo pra cima e ganhando uma falta logo no primeiro minuto: Nenê Bonilha cobrou direto no gol e Ivan fez bela defesa para a Macaca. Os donos da casa continuaram na pressão e aos sete Ivan novamente fez boa defesa em nova cobrança de falta. Dois minutos depois foi a vez da alvinegra cobrar falta, mas a zaga adversária desviou.

A tônica do jogo parecia bem definida já neste início, com o Fortaleza pressionando eos comandados de Gilson Kleina fazendo uma marcação cerrada. Aos 15, boa chance da Macaca: André Luís dominou a bola, tirou o marcador e chutou forte com a perna esquerda, mandando a bola raspando no gol.

Aos 20, o goleiro adversário cortou lançamento saindo do gol e socando a bola, quando Júnior Santos já se aproximava perigosamente, porém o árbitro marcou impedimento do atacante pontepretano  .

Aos 42, a bola mais bonita do primeiro tempo: Mateus Vargas recebeu a bola, passou por dois adversários e mandou para Tiago Real, que mandou um canhão tirando tinta do gol adversário. No minuto seguinte, André Luís teve boa chance, mas a jogada foi interrompida em lance duvidoso – os jogadores da Ponte reclamaram de falta e os adversários, de simulação. Aos 46, o árbitro apitou o final do primeiro tempo, sem que ninguém tivesse mexido no placar.

O segundo tempo começou no mesmo compasso da etapa inicial, com o Fortaleza tentando pressionar e sendo barrado pela boa marcação pontepretana. Aos poucos, a Macaca começou a criar mais chances.  Aos sete minutos, Tiago Real passou para André Luís, que chutou forte. A bola bateu no braço de Ligger, mas o juiz afirmou que o jogador estava com os braços colados ao corpo e não foi pênalti. No minuto seguinte, Tiago Real deu chute forte e quase pegou despreparado o goleiro adversário, que espalmou para fora.

Aos 13,  Júnior Santos saiu em velocidade e passou pelo marcador, mas a defesa do Fortaleza cortou o lance. No minuto seguinte, Júnior Santos fez bom passe para André Luís que sairia na cara do gol, mas o juiz anotou erroneamente um impedimento. O jogador alvinegro, porém, estava em posição legal.

Aos 16, Gilson Kleina colocou Roberto e saiu dos pés dele o lance que originou o gol alvinegro. No minuto seguinte, ele saiu pela direita e passou para Nathan,  que tocou para André Luís mandar para o fundo das redes. Aos 21, porém, os donos da casa empataram: Gustavo chutou e Ivan espalmou, Marcinho pegou o rebote e marcou.

Com o empate, os dois times se abriram e foram pra cima e o jogo ficou mais franco, com chances para ambos os lados. Aos 36, Marcinho tentou entrar na área alvinegra e foi desarmado. No lance seguinte, em lançamento pra párea da Ponte, Diego Jussani colocou a mão na bola.

Aos 38, Roberto fez jogada rápida, cruzou no meio da área, mas Ligger tirou. O jogo seguia lá e cá e, aos 48, no último lance do jogo, Ruan por pouco não ampliou o placar.O atleta ficou frente à frente com o goleiro adversário e chutou cruzado para o gol, mas a bola foi para fora. Fim de jogo: Fortaleza 1 x 1 Ponte Preta.

Ponte Preta: Ivan,  Ruan, Reginaldo, Renan Fonseca e Danilo Barcelos; André Castro (Paulinho), Nathan, Matheus Vargas (Roberto) e Tiago Real (Murilo Henrique); Júnior Santos e André Luís. Técnico Gilson Kleina.

Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Ligger e Bruno Melo; Nenê Bonilha (Derley), Felipe, Dodô (Romarinho) e Marcinho; Gustavo Henrique e Wilson (Ederson). Técnico: Rogério Ceni.

Gols: André Luís, aos 17 minutos, e Marcinho, aos 21, ambos no segundo tempo

Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus.

Auxiliares: Diogo Carvalho Silva e Daniel de Oliveira Alves Pereira.

Cartões amarelos: Diego Jussani, Bruno Melo e Felipe (fortaleza);  Nathan e Roberto (Ponte)

Estádio Castelão – Fortaleza

Público: 50.956

Renda:  R$ 950.869,00

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS