No primeiro jogo sob comando de Kleina, Macaca enfrenta CRB nesta noite: “Vontade de vencer tem que ser maior do que qualquer tática ou esquema de jogo”

Foto:PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta entra em campo Às 18h30 deste sábado (6), em pleno Majestoso, com a tardefa de quebrar a incômoda escrita de oito jogos sem vencer, diante do CRB. Para o técnico Gilson Kleina, que faz sua estréia no comando da Macaca no Brasileirão da série B de 2018,  o caminho da vitória será pavimentado principalmente pelo comprometimento dos atletas coma camisa alvinegra e por um futebol objetivo, sem firulas.

“É momento de simplificar, porque às vezes nesta situação jogador tem receio de fazer algo mais, sente-se inseguro, e aí é que entra nosso trabalho de dizer que as coisas podem acontecer. Nem hoje nem no restante do campeonato podemos ser previsíveis, ser presas fáceis. Temos que estar comprometidos definitivamente primeiro com objetivo do clube e depois  com o pessoal, temos que ir jogo por jogo. Sabemos que será complicado e difícil, mas temos condições e a vontade de vencer tem que ser maior do que qualquer estratégia ou sistema”, afirma

O treinador terá toda a equipe à disposição neste sábado, uma vez que o atacante Júnior Santos já cumpriu suspensão e o volante Nathan, julgado durante a semana, pegou apenas um jogo de gancho, já cumprido de maneira automática. Kleina não deverá fazer mudanças significativas no setor defensivo, mas testou diversas formações durante a semana e pode promover alterações em especial do meio para frente do time.

“Entendo que temos três atacantes insinuantes, mas ao mesmo tempo vejo a dificuldade de finalizações, e mesmo no 4-4-2 há obstáculos a serem superados. Então vamos em busca de equilíbrio para que a equipe seja consistente. Trabalhamos isso nesse curto período de trabalho, pra termos uma identidade de jogo e ora que voltemos a vencer, este foi grande teor da conversa”, afirma, acrescentando que – apesar da diferença na tabela (já computados os jogos de ontem, a Ponte está em 14º lugar com 37 pontos e o adversário em 17º, com 31) – espera um jogo complicado.

“Independentemente da classificação do adversário temos que considerar todos os jogos difíceis e vale lembrar que já tivemos dificuldades contra times também posicionados mais abaixo da tabela, como o Brasil de Pelotas e o Sampaio Correa. Temos que saber transpor isso e atuar bem tanto contra quem vem pra jogar quanto quem vem só pra defender. Respeitamos qualquer adversário, mas aqui dentro do Majestoso  temos que fazer de tudo pra buscar a vitória”, conclui.

Os ingressos para a partida de logo podem ser adquiridos até o final do primeiro tempo no estádio Moisés Lucarelli, a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) nas arquibancadas geral e sul (setor VIP e camarotes custam R$ 60 a inteira e R$ 30 a meia). Quem não puder ir ao estádio tem como opção o pay-per-view ou ouvir pelas rádios esportivas de Campinas: FM 99,1, Mas 870, 1170 e 1270, ou ainda pelas webradios PonteNews, Esportiva, Macacada Reunida e Futebol Interior.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS