Danilo ressalta espírito de luta da Ponte no dérbi, mas já foca trabalho para sequência da Série B

 

Foto: PontePress

Após conquistar mais um ponto diante do maior rival, no sábado (25), a Ponte inicia a preparação para o jogo de sexta-feira (31), diante do Vila Nova, novamente no Moisés Lucarelli. Titular na rodada passada, o lateral e meia Danilo se mostrou feliz em atuar, principalmente após se recuperar de contusão. E após ter sido peça importante na guerra contra o Guarani, o jogador projeta evolução da Macaca nesse segundo turno.

“A Série B é muito difícil. Se pegarmos um parâmetro com todas as equipes da competição, nota-se essas oscilações. Infelizmente estamos oscilando fora do G4. Todo time que joga em casa tem uma força muito grande. O importante é a atuação dentro de casa e estamos fazendo diferença nas últimas partidas, pontuando e fazendo bons jogos. A equipe vem crescendo no momento certo, estamos na reta final e esperamos em novembro comemorar o acesso”, avalia o atleta, que confia em um bom resultado diante do Vila Nova.

“Tenho certeza que esse ponto vai ser valorizado com uma vitória na sexta-feira. Precisamos de voltar a pontuar três pontos, para continuar nessa briga. Tivemos um início de campeonato muito difícil, com a ausência do nosso torcedor. Isso fez total diferença e conseguimos nos manter perto, pelo bom desempenho fora de casa. Acho que mais do que nunca, com a nossa torcedor vindo, temos que pegar uma sequência positiva e entrar no G4 de vez”, reforça.

Para o duelo contra os goianos, a Ponte ainda tem indefinições, uma vez que houve baixas após o dérbi. “Mostra o quanto fomos guerreiro no jogo e nos doamos. Se acabou o jogo com menos cinco é porque deixamos tudo lá dentro. Foi isso que foi pedido durante toda semana. Que mostrássemos o espírito da Ponte Preta no campo. Perdemos alguns, mas sabemos que quem entrar está preparado”, afirma Danilo, que se mostra a disposição para atuar, onde o técnico João Brigatti considerar melhor.

“O João tem o time todo na mão e sabe muito bem o que faz. Ao longo do campeonato nós temos um esquema bem definido, isso facilita para quem entra, fica tudo mais fácil, há um encaixe mais rápido e tenho essa facilidade para fazer essa função por dentro”, explica o polivalente Danilo, que entre outras qualidades, mostrou na Macaca a habilidade em fazer gols. Em 2017 marcou seis no Brasileirão, mas neste ano, ainda não balançou as redes pela Ponte. E isso incomoda o jogador.

“Eu me cobro muito, porque fiz muitos gols na Série A ano passado. E quero ser cobrado por isso. Fisicamente me sinto no meu melhor momento. Eu tenho conversado bastante com o Caio Gilli – preparador físico – e estou me ajudando. Sei que falta alguma coisa, mas fisicamente e dentro de campo, como líder dos meninos, tenho me sentido muito bem. Estou mais consciente do que faço e quero melhorar. Temos mais 15 jogos pela frente e quero mostrar ao torcedor aquela Danilo do ano passado, com gols, que é o que falta”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS