Homenagem merecida :”meninos” da Conceição jogarão com o nome da torcedora-símbolo na camisa alvinegra no próximo sábado

A ausência de Conceição, a torcedora-símbolo da Macaca que faleceu na noite do último sábado, será sempre sentida pela Ponte Preta. E para fazer uma justa homenagem àquela que dedicou muito amor e a maior parte da vida ao time, a Ponte Preta levará o nome dela no uniforme na próxima partida em casa, no sábado (8) contra o Sampaio Correia.

“Todos os atletas da Ponte, ou os “meninos”, como a Conceição os chamava carinhosamente, jogarão com o nome dela estampado nas costas da camisa. É uma forma de manter viva essa paixão dela pelo time e de honrá-la, de devolver pra ela um pouquinho do imenso carinho que ela dedicou à Ponte Preta por tantos anos”, diz Eric Silveira, gerente de marketing alvinegro.

Maria Conceição Rodrigues, a querida Conceição, faleceu em decorrência de uma parada-cardíaca no sábado passado. Ela estava numa clínica de repouso em Hortolândia,  para onde foi transferida 25 dias após ter passado por um AVC, e infelizmente já estava inconsciente e havia perdido as funções motoras.

Paixão arrebatadora

Se a paixão pela Ponte Preta pudesse ter nomes, não há dúvida que “Conceição” seria um deles. Mesmo depois de ter tido seus movimentos limitados por um primeiro AVC, tempos atrás,  que a colocou em uma cadeira de rodas, ela se fazia presente em todas as partidas no Majestoso.  Torcia, se emocionava e fazia questão de abraçar e desejar boa sorte aos “seus meninos”, como se referia aos jogadores.

Quando era mais jovem, enfrentava centenas de quilômetros de ônibus ou até de carona para chegar em qualquer cidade que o time fosse jogar. E naqueles tempos em que o futebol era menos profissionalizado, fazia questão de chegar entes do elenco no estádio adversário munida de material de limpeza que ela mesmo arrumava, para limpar o vestiário e ter certeza que os os atletas teriam um ambiente limpo e adequado pra se trocar.

São lendárias as histórias como a vez em que o então marido deu-lhe o ultimato para escolher entre ele e a Ponte (e ela respondeu na lata que jamais se separaria de sua amada Ponte Preta) ou de quando viajou no porta-malas de um carro até Bauru, nos anos de 1970, para não perder um confronto entre Ponte Preta e Noroeste pelo Campeonato Paulista.

Na festa de aniversário da Ponte Preta deste ano de 2018, a única em que Conceição não pode estar presente na última década, no primeiro minuto do dia de fundação todos os presentes fizeram um coro de “força, Conceição”, tentando retribuir um pouco do carinho em energias positivas para uma mulher única, que sempre será lembrada pela Macaca.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS