Brigatti comemora conquista de mais três pontos em “mais uma guerra”, agradece apoio da torcida e clama por presença da Maior do Interior empurrando o time para o acesso

 

Foto:PontePress/FábioLeoni

Com mais uma vitória e a Ponte Preta pela primeira vez a Ponte figurando no G4, o comandante pontepretano João Brigatti mostra todo o contentamento com o resultado positivo no Brasileiro Série B e a grande atuação da Macaca no Moisés Lucarelli. Para o treinador, a presença da torcida foi fundamental para a conquista do placar e espera que o clube não seja mais punido, para que tenha essa força como mandante em todo o segundo turno da competição.

“Foi a segunda partida – e a segunda vitória-  com a torcida presente no Brasileiro. Então peço: por favor torcedor da Ponte Preta, se comporte dentro do campo para que não venhamos a sofrer mais punições. Precisamos muito do apoio de vocês. Precisamos demais do apoio. Essa sim é a torcida que temos: sempre nos apoiando do início ao final. Fizemos gol, tomamos empate e eles continuaremos apoiando. A torcida passa essa tranquilidade a partir do momento que está do nosso lado, sabendo que tem 90 minutos para ganharmos a partida”, enfatiza.

 Brigatti enfatiza que o elenco está totalmente empenhado na conquista do objetivo maior da Macaca neste ano, voltar para a série A, e que a parceria com o torcedor facilita o caminho. “Série B é guerra. Mobilizamos todo nosso elenco, porque sabíamos que seria uma partida muito difícil. Mas contando com o apoio da torcida, dificilmente sairemos derrotados daqui. Estamos focados em subir. O que interessa para nós é essa crescente da equipe. No segundo turno já temos seis pontos conquistados e precisamos muito do apoio da torcida”, destaca.

O comandante alvinegro  também comenta sobre mais um bom jogo de Lucas Mineiro, que abriu o placar para a Ponte diante do Criciúma. “Todos que estão no elenco são importantes e vão jogar. Restam 17 partidas e eles tem que estar aptos e saber que ao entrar, tem que dar conta do recado. O Lucas é um grande jogador. Tem uma posição, principalmente no formato que jogamos, de médio central, além de ele ser canhoto e nós jogamos ele mais pelo lado direito. Tem uma facilidade de fazer marcação e o passe. Jogou muito contra o Paysandu e temos que ser coerentes. Jogou bem, vai permanecer”, afirma.

Além de Lucas, o treinador elogia e valoriza todo o elenco pontepretano, com destaque também para a estreia de Bruno Ramires. Ele  fiz ainda  que o time não pode perder mais pontos em casa, e que erros cometidos ao longo do processo serviram como aprendizado. “Tem situações que servem de lição. Aquela derrota frente ao Boa está engasgada comigo até hoje. Mas isso serve de experiência para nós focarmos mais à frente e não perdermos oportunidades. Se tivéssemos jogado em Campinas, no Moisés Lucarelli, com a presença da torcida, pode ter certeza que no mínimo meia dúzia de pontos teríamos a mais. Já estaríamos disputando o primeiro ou segundo lugar”, ressalta.

O comandante finaliza projetando mais um duelo difícil na próxima terça-feira (21), quando a Ponte enfrenta o Londrina fora de casa. “Temos uma guerra na terça, que é o Londrina. São três pontos muito importantes para nós. O nosso foco total agora é o time do Londrina. Uma partida muito difícil, contra uma equipe que vem em uma situação difícil e fará de tudo para nos derrotar. Vocês irão ver a guerra que será lá,”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS