Brigatti diz que empate contra Coritiba foi injusto: “Merecíamos vencer, mas fico feliz porque voltamos a ser um time valente, guerreiro e com personalidade”

Foto:PontePress

Jogando contra o melhor mandante da série B (o Coritiba não perdeu em casa, onde contabiliza seis vitórias e três empates), a Ponte fez uma boa partida, mas ninguém balançou as redes. Apesar de ter voltado com um ponto para Campinas, onde o elenco treina na tarde desta segunda (30) de olho numa vitória na última rodada do 1º turno, o técnico João Brigatti não ficou totalmente satisfeito com o placar.

“Criamos muito e não vencemos porque infelizmente não conseguimos concluir, mas pelo que exibimos em campo, se tivesse que ter vencedor nesta partida não tenho dúvida que seria a Ponte. Fico feliz, porém, porque voltamos a ter o astral, a concentração e o foco da nossa sequência de vitórias.  A Ponte foi valente, guerreira, determinada e tivemos personalidade para jogar, ainda que infelizmente ogol não tenha vindo.Mas dei parabéns ao time, porque é esse o espírito que se faz necessário para jogar o Brasileiro da série B”, analisa.

Brigatti acrescenta que, atuando como ontem, a Macaca deixa para trás os dois revezes que teve antes do jogo de sábado. “Aquelas derrotas foram por causa de semana ruim, na qual perdemos o foco. Oscilamos, vacilamos e tivemos duas derrotas. Mas ontem voltamos a jogar daquele jeito bom, criamos várias oportunidades. Infelizmente não marcamos, mas poderíamos sair com vitória maiúscula”, acredita.

O treinador faz uma avaliação do jogo contra o time paranense. “No primeiro tempo fomos superiores e tivemos várias chances e só não balançamos as redes até porque o goleiro deles estava em uma noite excelente. No segundo tempo o Eduardo Baptista fez algumas alterações e  melhorou a marcação deles sobre nossa equipe, mas ainda assim tivemos chance de marcar e tentamos até o fim. É assim que tem que ser, com essa personalidade, não se pode entregar”, pontua.

Brigatti finaliza falando sobre reforços – nesta semana alguns nomes foram comentados na imprensa, mas a Ponte ainda não se manifestou, uma fez que só confirma eventuais contratações quando elas estão concretizadas ou perto de estar. “A diretoria sesta se esforçando ao máximo para qualificar, nosso elenco é reduzido e precisamos de mais força para repor, para ter opções para mudar um jogo. Mas realmente é preciso trazer boas peças e não trazer por trazer, porque o segundo turno é um campeonato completamente diferente, é guerra jogo a jogo”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS