Brigatti afirma: “A derrota ocorreu em um dia atípico e a responsabilidade é minha, mas não podemos jogar tudo por terra”

 

Foto:PontePress

A derrota para o Boa ontem (21) foi dolorida, mas servirá como aprendizado, segundo o treinador João Brigatti. “Toda derrota gera frustração, ainda mais num momento que estávamos em ascensão.  Ontem não deu nada certo e assumo toda a responsabilidade. O que fica deste jogo é tirarmos lições dele. Temos duas partidas muito difíceis pela frente, contra o Juventude e o Coritiba, e temos que aprender a lição desta derrota para tirar resultado positivos nos próximos jogos”, diz.

Para Brigatti, o time esteve muito aquém do potencial em Varginha, em especial no primeiro tempo. “Com as ausências do André Luíse do Thiago tentamos mexer no primeiro no primeiro tempo o mínimo para não mudar a estratégia, mas não deu certo. O primeiro gol foi falha nossa, demos o gol pra eles. Aí criamos um dificuldade maio pra nós mesmos,  eles estavam desesperados pra marcar, vieram nossos erros e o time desestabilizou”, avalia.

Na opinião do técnico interino, no segundo tempo o desempenho melhorou. “Mas não conseguimos empatar infelizmente. Não acho que foi falta de concentração e sim o fato de não terem dado certo as mudanças com as quais iniciamos. Ambos os gols deles se originaram de falhas nossas, isso desestabilizou a equipe e é difícil sair de dois a zero com a outra equipe desesperada por vitória, logicamente eles iam se fechar”, diz.

Brigatti enfatiza, contudo, que o placar e o jogo de sábado foram exceções. “Não se pode jogar tudo  por terra. Foi um dia atípico e ainda tem mito campeonato pela frente. Vamos trabalhar para voltar a vencer o quanto antes”, finaiza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS