Tiago Real ressalta que Ponte está focada para voltar ao caminho das vitórias e acredita em time forte diante do CSA nessa terça-feira (19)

 

Foto: PontePress

 

A equipe da Ponte Preta retornou aos treinos nessa segunda-feira (18), e fez o último treinamento antes de enfrentar o CSA, nessa terça-feira (19), no Moisés Lucarelli. Para esse duelo, quem volta a estar a disposição do técnico interino João Brigatti é o meia Tiago Real, que se mostra concentrado para a partida, após cumprir suspensão diante do CRB. “Estou muito focado para esta partida, em que nós precisamos voltar a vencer e manter a sequencia positiva dentro de casa, já que nós últimos jogos no Moisés tivemos um empate e uma vitória. Perdemos pontos fora e precisamos recuperar, em uma partida que é confronto direto. Precisamos vencer, para diminuir essa vantagem que o bloco de cima está de nós”, diz Tiago.

 

O meia avalia o que o time poderia ter feito de diferente, contra o CRB, em que a Macaca perdeu por 2 a 0. “O jogo contra o CRB poderia cair nos nosso colo. A equipe deles passa por um momento muito ruim e não entendemos o que o jogo iria pregar para nós, que era deixar o CRB com a bola, que automaticamente iria se expor de uma maneira desorganizada, pois estavam desesperados. Só que no começo da partida demos muito campo a eles e nós quisemos impor nosso estilo, quando na verdade era para ser fazer o contrário. Essa é minha visão”, comenta Tiago, que acrescenta.

 

“A partir do momento que toma o primeiro gol, o jogo é outro e se torna o contrário. Eles deram a bola para nós e ficaram esperando o contra-ataque. Faltou entendermos o jogo. Mas passou, serve de lição, o campeonato é muito longo, haverá outros jogos dessa maneira e não poderemos cometer os mesmos erros. Agora é olhar para frente, voltar a vencer, porque é um campeonato ainda muito equilibrado, sem definição de quem está em cima e em baixo. Temos que vencer para que possamos galgar um futuro melhor”, enfatiza o atleta, que espera encontrar um CSA recuado.

 

“Estamos tendo bastante experiência nos jogos, principalmente dentro de casa, com as equipes segurando bastante atrás e explorando o contra-ataques. Acho que isso mudou um pouco e entendemos mais no jogo contra o Goiás, quando vencemos e criamos várias oportunidades, mesmo com a equipe deles fechada. Rodamos bem a bola, conseguimos fazer ultrapassagens pelos lados, inversões de jogadas e temos experiências boas com equipes que atuam dessa maneira. Acredito que contra o CSA não vai ser diferente e eles virão retrancados, explorando o contra-ataque. Temos que estar muito atentos e procurar rodar. Movimentar e criar oportunidades, para poder furar essa retranca”, conta o jogador.

 

Diante do CSA, a Ponte fará a última partida de portões fechados ao torcedor, em cumprimento a punição imposta pela CBF. Para Tiago Real, atuar sem esse apoio foi prejudicial e o retorno será importante. “O nosso diferencial na competição, o porquê de estarmos no meio de tabela e sofrendo um pouco, é por conta dessa falta do torcedor. Acredito completamente nisso e se pegarmos alguns jogos que tomamos gols, muito é por falta de concentração, do clima do jogo, que vem das arquibancadas. Lembro de dois gols que tomamos: um contra o Londrina, em uma bola despretensiosa, e em uma indecisão saiu o gol. Aquilo alí se está no clima do jogo, dificilmente se toma. E o outro foi contra o Goiás, em uma bola no primeiro pau e que torna o jogo mais difícil. Tivemos três derrotas em casa e se tivéssemos ao menos duas vitórias, estaríamos almejando o G4. Vamos fazer esse papel de casa, para no próximo jogo no Moisés, já com torcida, nós possamos engrenar de vez e estar tendo apenas vitórias com a vinda deles”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS