Presidente Abdalla comenta desligamento de Doriva e destaca que ação visa a melhorar rendimento do elenco, que deverá receber reforços

Após o desligamento do técnico Doriva do comando da Ponte Preta, ontem, o presidente José Armando Abdalla Jr. falou na tarde de hoje (30 )sobre a demissão do treinador. Para o mandatário, a ação foi feita de forma pontual, visando à melhora da equipe. “A diretoria esteve reunida durante todo o dia de ontem, em função dos últimos resultados da equipe de futebol profissional, e houve um consenso em dispensar o treinador Doriva. Consequentemente o João Brigatti, funcionário do clube, é o treinador interino e já assumiu as suas funções, qu e vai desempenhar dentro dos compromissos que nós temos. Essa é a situação de momento”, explica Abdalla.

Para o presidente, a medida foi tomada com precisão. “Se pecarmos será por ação e não por omissão. Temos dois compromissos importantes, que são a nossa sobrevivência na Série B, e se não conseguirmos os resultados esperados a diretoria seria taxada de omissa. Por isso entendo que, no momento, foi a decisão mais adequada”, enfatiza. O presidente também esclarece que não houve nenhum acerto realizado com outros treinadores,, ao contrário do que foi divulgado por alguns veículos de comunicação.

“Não houve contato e nem havia tempo hábil. A Ponte mantém a ética profissional dela e, quando o Doriva foi desligado ontem , por volta de 15 horas, não tivemos tempo suficiente e nem fizemos contato com nenhum profissional do futebol. Temos nomes e, diante da divulgação da dispensa do nosso treinador, eu já recebi informações de 15 a 20 técnicos. Mas não há nenhum profissional no momento”, reforça.

Além de um novo comandante, o presidente pontepretano destaca que o clube está em busca de reforços para o elenco. “A questão de reforços na Ponte Preta é algo que precisamos e não escondemos de ninguém. Temos que melhorar esse plantel, mas o mercado está muito fraco. Não há opções adequadas para que possamos exercer essas contratações. Esperamos que agora, com a parada da Copa do Mundo, o mercado ofereça opções que possam vir para a Ponte. Mas não posso trazer atletas que fujam da realidade e que não seja adequados para suprir nossas deficiências”, afirma Abdalla, que revela a intenção de trazer nomes para o meio-de-campo, ataque e lateral-esquerda.

Ainda sobre técnico, o dirigente diz que tudo tem que ser feito com calma nesse momento, fazendo uma análise precisa do que é melhor para o time.“Temos dois jogos agora, no sábado e na terça-feira, e na hora que tivermos um técnico que preencha os requisitos que desejamos, vamos sentar, conversar, e fazer um planejamento a médio e longo prazo”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS