Sem perder fora e casa, Ponte segura o Vila Nova com empate sem gols em Goiânia e agora foca no Atlético-GO, que enfrenta no sábado que vem

Foto: twitter oficial do Vila Nova

A Ponte Preta  manteve a invencibilidade que tem fora de casa ao empatar em 0 a 0 com o até então líder Vila Nova na tarde deste domingo (13).  Apesar de não ter conquistado a vitória após um segundo tempo superior ao adversário, a Macaca interrompeu o aproveitamento de 100% do adversário no Campeonato Brasileiro da série B. O resultado derrubou o oponente para a segunda colocação da competição, abaixo do Fortaleza no saldo de gols, e colocou a Macaca na 10ª posição, com sete pontos.

O time do técnico Doriva volta as atenções agora para o Atlético-GO, que enfrenta no sábado que vem (19), às 16h30, em Bragança Paulista (a partida foi transferida do Majestoso em virtude de reformas no gramado e sistema de drenagem).

O jogo

Disposto a manter o aproveitamento de 100% no campeonato, o Vila Nova começou atacando e logo aos sete minutos a zaga alvinegra tirou bola de cabeça de Gastón.  Aos nove, Danilo Barcelos e Marciel fizeram boa jogada pela esquerda. No cruzamento, porém,  o lateral alvinegro chutou forte demais para o outro lado do campo e André Luis conseguiu evitar a saída, mas foi desarmado na sequência.

Aos 13, Gastón fez cruzamento para Elias dar uma cabeceada perigosa para o chão e Ivan fazer uma belíssima defesa para a Macaca. Na sequência, o Vila teve outra chance contra a Ponte, mas o juiz anotou corretamente o impedimento do adversário.  Aos 21,  Danilo Barcelos cobrou falta na área e Reginaldo sobe mais que todo mundo, mas cabeceou à direita do gol adversário.

A Ponte começou a atacar mais e os dois times se revezam entre ataque e defesa. Aos 41, Reginaldo teve boa chance, mas a cabeceada saiu fraca e o arqueiro adversário pegou com facilidade. No minuto seguinte Felippe Cardoso mandou um petardo contra o gol do Vila, após se aproveitar de saída errada da defesa do oponente, e a bola passou lambendo o travessão. Aos 46,  no último lance da etapa inicial, Tiago Real cobrou falta com capricho para dentro da área e a zaga do Vila deu uma bicuda no momento em que Felippe Cardoso tentava dominar.

No segundo tempo, a Ponte começou indo para cima e André Castro teve a primeira chance aos sete, mas o goleiro adversário defendeu. Aos oito, Reis acertou André Luís no rosto e levou amarelo. Aos nove, Felippe Cardoso mandou uma bomba no ângulo do gol do Vila, mas Matheus Pasinato se esticou inteiro e defendeu.

A blitz da macaca continuou em uma série de escanteios seguidos, aos 11. A defesa colocou para fora a primeira e, na segunda, mais uma vez Pasinato se esticou todo e mandou para fora o chute perigoso de Paulinho.  Após a terceira cobrança, Marciel tentou surpreender o arqueiro adversário, mas acabou mandando por cima do gol.

Aos 17 Wesley Mattos deu entrada desleal em Felippe Cardoso para deter o atacante e tomou cartão amarelo. Na cobrança da falta, Danilo Barcelos por pouco não abriu o placar: o goleiro do Vila socou para longe a bola que tinha o fundo do gol como destino certo. Pouco depois, Júnior  Santos, que havia entrado no lugar de André Luís, foi derrubado na área, mas o jiiz entendeu que a defesa do Vila foi na bola e não marcou o pênalti.

No lance seguinte, Mateus Anderson deu uma cotovelada no peito de Paulinho e tomou amarelo. No lance seguinte, após tomar finta de Marciel, Matheus Anderson pisou em falso e torceu a perna – o jogador teve de ser substituído e, na sequência, nova falta dura do Vila sobre a Ponte. Desta vez, de Ramon sobre, de novo, Paulinho.

Aos 35,  Júnior Santos recebeu lançamento pela esquerda, pedalou e deixou Maguinho para trás . A zaga do Vila Nova cortou e vitou a finalização da Ponte. Aos 47, já nos acréscimos, Júnior Santo s fez desarme no meio-campo e armou contra-ataque, mas acabou adiantando a bola. Aos 49, o árbitro apitou o fim do jogo, que terminou sem que ninguém mexesse no placar.

Ponte Preta – Ivan, Igor, Renan Fonseca , Reginaldo e Marciel;  André Castro, Paulinho (Lucas Mineiro), Tiago Real e André Luís (Júnior Santos);  Felippe Cardoso e Danilo Barcelos (Roberto). Técnico: Doriva.

Vila Nova –Matheus Pasinato, Maguinho, Wesley Matos, Diego Giareta e Gaston Figueira, Moacir, Geovane, Elias (Ramon), Matheus Anderson (Joãozinho), Reis e Alan Mineiro (Juninho). Técnico: Hemerson Maia

Local: Serra Dourada, Goiânia-GO

Amarelos: André Castro, André Luís, Reis,Gastón, Wesley Mattos, Matheus Anderson, Ramon, Rafael Santos

Público e renda: não-divulgados

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS