Ponte treina no Recife e, de volta ao elenco, Tiago Real relembra quartas de final da Champions como alerta à Ponte: “Se aconteceu aquilo com eles, por que acharíamos que a vantagem garante jogo fácil pra nós?”

Foto:PontePress

A Ponte Preta está no Recife, onde treina na tarde desta terça (17) no CT do Sport, e o meia Tiago Real –  que passou 45 dias em recuperação de lesão – está de volta ao elenco, e com muita vontade de ganhar o segundo embate nesta quarta-feira. Para que isso aconteça, porém, o atleta alerta que é preciso foco total e usa como exemplo os jogos de volta das quartas de final da Champions League, onde Barcelona e Real Madrid fizeram grande vantagem nas primeiras partidas vencendo por 3 a 0 e, nos jogos de volta, o Barça foi eliminado e o Real por muito pouco não seguiu o mesmo caminho.

“Estamos pensando só neste mata-mata,  não podemos ter erros na quarta. Temos bom saldo, mas é um jogo perigoso, eles sabem que têm que fazer três e se fizerem gol cedo pode se tornar mais perigosos, a partida muda completamente. As quartas de final da Champions League são o exemplo maior e mais e recente: dois do maiores times do mundo fizeram bons resultados no primeiro e depois… se aconteceu com eles, por que acharíamos que vai ser jogo fácil pra nós?”, questiona Tiago.

E completa ele mesmo: “Não podemos bobear de maneira alguma, temos que impor nosso jogo como fizemos no Majestoso. Eu estava assistindo na arquibancada e a  intensidade que demos nos primeiros 30 minutos foi absurda, fantástica. Então temos caminho e sabemos o que fazer, é respeitar o adversário, ter foco total e jogar bem.”

O meia ressalta ainda que se sente muito satisfeito em se reintegrar ao elenco de maneira total.  “Fico feliz por estar voltando neste período grandioso do ano, em que está começando o Brasileiro, que é nosso foco principal. Espero ajudar muito a equipe primeiro na Copa do Brasil, onde queremos chegar o mais longe possível, e depois no Brasileiro que é a nossa maior meta”, diz.

Tiago lembra que já tinha ficado um tempo grande fora por causa de uma cirurgia no ombro, quando jogava no Palmeiras, mas diz que esta foi a primeira vez em que teve uma complicação maior por lesão muscular. “Porém espero que esse período tenha passado, espero que esteja para trás, agora estou de volta e estou até melhor fisicamente do que quando saí”, acredita.

Renovado, o jogador promete ainda mais gana em capo. “Sou um cara de luta, de entrega no dia a dia e nos jogos também. Ainda mais agora que estou com essa saudade de jogar e vou me doar mais ainda, lutando ao máximo pra reconquistar o nível de atuação alto que o ano vai pedir, a responsabilidade que tenho dentro do grupo e que assumo, pra dar confiança ao treinador e ao grupo. E pra me entrosar rapidamente em campo com as peças novas o mais rápido possível para conquistarmos grandes vitórias e o nosso objetivo principal de comemorar, no mínimo, um aceso no final do ano”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS