Presidente Abdalla fala sobre a importância do Tetra do Interior que, ressalta, não altera avaliação do Paulista

Foto: IsraelDeOliveira

O presidente José Armando Abdalla Jr. acredita que a conquista do Tetracampeonato do Interior – primeiro da gestão dele frent à Ponte Preta – é razão para comemorar, assim como fez ontem todo torcedor pontepretano. Porém, em se tratando do futuro da Macaca, o dirigente ressalta que a alegria pela conquista deve caminhar lado a lado com a avaliação justa do desempenho do time no Paulistão 2018.

“Somos o time que mais conquistou o Troféu do Interior desde que ele foi recriado, em 2007, e isso tem um significado importante. Porém isso não altera nossa percepção sobre o Campeonato Paulista: não escondemos de ninguém que para nós seria uma competição de transposição, na qual pretendíamos passar de forma mais confortável, mas isso não foi possível, tivemos perigo real de queda. Depois dele veio este torneio rápido e nele fomos felizes, todo o elenco está de parabéns pela conquista, mas temos que pensar no todo”, pontua.

Foto:AlexandreBatbuggli/FPF

O presidente afirma que eventuais reformulações no elenco deverão ocorrer a partir desta semana. “O que estamos avaliando é o transcorrer do campeonato e não a noite de ontem. Vamos ver com calma e sensibilidade. Muitos dos presentes deverão ficar, ouros analisaremos com tranqüilidade. Em relação a reforços deveremos trazer dois ou três atacantes e mais um lateral, e depois iremos atrás de mais três peças centrais para dar equilíbrio junto com nossos jovens atletas”, adianta, acrescentando que o perfil procurado é o de jogadores jovens, com velocidade, muita saúde e garra.

Em relação às especulações envolvendo o atual elenco, Abdalla esclarece o que há de contcreto. “O Jeferson deve mesmo ir para o Vitória e o Émerson é da Ponte por enquanto. Chegou, sim, uma proposta do Atlético, mas por enquanto não há um consenso entre as partes, o mercado tem interesse em jovens atletas como ele, o Felipe Cardoso e o Saraiva, e pensamos em negociar um jogador neste ano para conquistar mais reequilíbrio financeiro, mas só aceitaremos se for uma proposta vantajosa que possa realmente readequar finanças e reforçar a equipe para a série B.”

Consultado sobre as especulações de que, no caso da proposta do Atlético, ela envolveria a volta de Danilo Barcelos, o presidente não confirma. “Isso é a mídia quem está dizendo. De fato o Danilo interessa para a Ponte,  já fomos atrás dele antes e continua existindo o interesse, mas não há nada concreto em relação a isso e nem a negociação eventual do Emerson é um fato no momento”, reitera.

Já no caso de Luan Peres, explica o dirigente, tem posição indefinida . “Está muito difícil mantê-lo, há concorrência de times da série A, mas ele tem contrato até 30 de maio e pretendemos que seja cumprindo, pois é um ótimo atleta”, afirma. Abdalla finaliza falando sobre a importância dos prêmios financeiros para o clube na atual fase em que houve perdas relevantes por causa da queda da série A para a B.

“A Copa do Brasil é a que mais paga, são premiações importantes, e não contávamos com esses 360 mil do título do Interior em nosso planejamento, mas é um valor  bem-vindo. Felizmente estamos rigorosamente em dia com nossos compromissos e podemos informar o torcedor já, com alegria, que assumimos a Ponte com passivo de 10 milhões e já saldamos 4 mi, gradativamente estamos caminhando para o equilíbrio financeiro”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS