Jogo desta quinta é com torcida única do Red Bull: pontepretanos têm de cumprir a determinação de não ir ao estádio

A Ponte Preta esclarece ao torcedor alvinegro que:

–  Decisão judicial suspendeu a liminar que possibilitava que a torcida pontepretana assistisse jogos como visitante ou a receber torcida visitante no estádio. Diante disso, a torcida pontepretana está impedida de ir ao estádio às nesta quinta (7) para ver o jogo entre Red Bull e Ponte Preta, que terá inclusive transmissão pelo canal SporTV e emissoras de rádio de Campinas;

– Desta forma, não haverá setor de visitante e o Red Bull, mandante do jogo, definirá em qual local do estádio colocará a própria torcida que pagar R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia);

– Para impor a proibição, será impedida pelas autoridades a entrada de qualquer pessoa que se caracterize como pontepretano, ou seja, que esteja usando camisa, agasalho, boné ou qualquer fardamento que tenha símbolo da Ponte ou faça alusão à Macaca;

– A PM também irá relatar à Federação Paulista de Futebol, caso detecte manifestações de apoio à Ponte, sejam elas gritos de guerra, cânticos, hino ou mesmo comemoração de gols, para que a FPF tome eventuais providências que considere necessário;

– Por se tratar de jogo de torcida única do adversário e de mando do Red Bull, naturalmente não haveria nem haverá entrada de TC10+. Ingressos para cadeiras e camarotes são comercializados também pelo Red Bull, a R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia);

– A suspensão da liminar dada pela justiça a um grupo de torcedores para garantir a entrada de duas torcidas foi dada no dia 2 de março, sexta-feira, e a Federação Paulista comunicou o Red Bull de que ela teria de ser cumprida. Mesmo que a Ponte quisesse “conversar” com Red Bull e Federação, como chegou a ser sugerido por um advogado a algumas mídias, isso não teria nenhum efeito, uma vez que a decisão é da justiça e tem que ser cumprida;

– Por fim, cabe esclarecer que a Ponte Preta estava alinhada junto ao promotor Paulo Castilho, como ele próprio declarou publicamente em diversas mídias, para que a imposição de torcida única fosse retirada – Castilho inclusive declarou que estava prestes a fazer isso quando foi concedida a liminar a um grupo de torcedores garantindo a entrada. Contudo,  a partir do momento em que houve a judicialização da questão, ou seja, que o grupo de torcedores entrou na Justiça, mesmo que Castilho queira reverter a decisão ele não mais poderá fazer isso enquanto a ação existir: será necessário esperar julgamento.

Em razão de permanecer válida a determinação, solicitamos à torcida que cumpra a determinação da Federação Paulista de Futebol na partida do Red Bull.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS